cancelar
Showing results for 
Search instead for 
Do you mean 
Highlighted

CONTO 3: "Noite de jade".

"   Era o terceiro dia de viagem, a noite estrelada espelhada no mar noturno era linda. Olhando bem, o barco parecia estar no céu constelado. A fome o despertou, desenrolando sua trouxa e pegando o último pão. Apesar de tudo, a quietude daquela vastidão que parecia interminável era tranquilizadora de certa forma. O pão estava bom, aproveitado lentamente, admirando a vista. Torvic pensou em voltar a dormir após a refeição, mas decidiu remar um pouco para adiantar a chegada, mesmo que com calma, a noite bonita valia a lentidão. 
    Um tempo depois, durante uma pausa, imerso em seus pensamentos, uma luz esverdeada apareceu do nada a alguns metros. Do seu brilho, algo tomou forma e aos poucos foi ficando mais fácil de discernir. O susto o fez entrar na defensiva, esperando pelo pior, mesmo sem fazer ideia do que seria aquilo. Uma mulher coberta por aura de jade, a luz agora fraca deixava enxergar tudo novamente. Os passos dela por cima da água em direção ao barco pioraram seu medo, nada daquilo parecia fazer sentido, só poderia ser uma alucinação. A mulher de jade parou na beira do barco, Torvic já podia ver suas expressões calmas, mas isso não o tranquilizou e esperava um ataque ou algo parecido. 

  

- Quem é você? - Perguntou, mesmo com medo tentou uma firmeza na voz - Melhor, o que é você? 

  

- Eu sou o lugar para onde quer ir, noxiano - Respondeu mantendo o tom calmo - Sou o que guia o povo de Ionia, o povo de Ionia e a própria. Uma manifestação, se preferir. 
 
- E o que quer de mim? 
 
- Apenas saber o que quer indo para lá. Sofremos demais por conta de sua nação e não podemos tolerar isso novamente. 

  

- Você quer paz e eu também, ok? - Um tom de raiva escapou de Torvic - Se vai me matar, guardiã, só lhe peço que o faça rápido... 

  

- Sua raiva só não é maior que sua tristeza, rapaz - A feição dela parecia demonstrar uma solidariedade, talvez compaixão, mas o tom ainda era o mesmo - O que procura em Ionia? 

  

- Refúgio, uma vida, eu não sei - Os punhos cerrados e se afastando para uma ponta do barco vagarosamente - Eu não vou arranjar problemas, se é o que quer saber. Não estou aqui por Noxus, estou por causa dela... 

  

   A mulher entrou na pequena embarcação e sentou-se no lado oposto ao de Torvic, um de frente para o outro, mas olhando para o mar. 

  

- Posso saber seu nome, viajante? 

  

- Torvic. Torvic Símplio 

  

- Torvic, Ionia dá para aqueles que retribuem, como qualquer outro lugar no mundo. Alguns locais conseguem dar mais que outros, mas a natureza pode ser generosa para aqueles que também são. 

  

   Uma bolha de água emergiu do oceano com dois peixes dentro nadando em círculos, flutuando ao lado do barco. 

  

- Por que confiar em você se o seu povo só conhece o caminho da violência? 

  

- Porque eu não sou o meu povo. Noxus tirou tudo de mim, só quero de volta. 

  

-  Vingança então é o que procura? 
 
- Não! - Respondeu de forma bruta - Eu quero a minha vida, cansei de matar e lutar por alguém ou alguma coisa que só sabe fazer isso, matar e lutar. Cometi muitos erros, matei muita gente e pra que? Pra quem? Pro Swain, pro Darius, pro Darkwill? Não valeu a pena de qualquer forma... 

  

- É desses erros e dessas mortes que está fugindo, Torvic? 

  

- Estou fugindo de ser morto, é o que acontece quando você não obedece às ordens do império, ainda mais quando esse erro quase custa uma operação inteira... Salvei uma família em Ionia e eles avisaram para os rebeldes sobre o cerco noxiano que estava se formando. Deu tudo errado naquela vez, Swain inclusive perdeu um braço... 

  

   Os peixes que flutuavam desceram suavemente para dentro do barco, a bolha com um pequeníssimo tom verde estourando e deixando-os cair. A mulher formou de sua aura uma pequena faca de jade e deu para Torvic. 

  

- Tenha respeito e amor pelo que está a sua volta, pois o mundo vai lhe retribuir. Pode não ser agora, pode não ser amanhã, mas vai. Suas ações podem não ter sido as melhores, mas se você busca redenção pelos teus erros, se deseja isso do fundo do seu coração, será bem-vindo em Ionia. Não deixe que seu passado dite seu futuro, Torvic, e não deixe que seu presente lhe sufoque. Naqueles que buscam a redenção também se encontra bondade.  

  

   Torvic ouviu calado, olhando para o chão do barco. Pegou um dos peixes que se debatia e o jogou de volta, sacrificando o outro que seria sua refeição de outro dia. Quando foi devolver a faca para a guardiã, já não estava lá. Ele embrulhou o presente numa de suas trouxas guardando a faca junto e se voltou para o mar. Um pequeno brilho começava a se expandir. Dali, no meio do nada, o raiar do dia era lindíssimo, jamais tinha visto daquele jeito mesmo com seus dias de pesca com seu pai. 

  

- Obrigado - Disse pro nada, com certa calma não só na mente, mas no coração - Pelo peixe e pela faca. 

  

   O Sol finalmente saiu de seu descanso e ali, com a brisa do mar e o emergente calor da manhã, sentiu que seu agradecimento foi respondido. Faltava pouco para chegar em Ionia."

Por Victor Hugo Rollemberg.
Feedbacks, críticas e elogios são sempre bem-vindos desde que com educação Heart

1 RESPOSTA
Highlighted

Re: CONTO 3: "Noite de jade".

Se você se interessou pela história, não deixe de conferir as continuações ❤️
Conto 4:
https://forum.br.leagueoflegends.com/t5/Cria%C3%A7%C3%B5es-de-F%C3%A3s/CONTO-4-quot-O-guardi%C3%A3o-...
O quinto já já vem por aí e provavelmente o último. Provavelmente, haha!

Caiu aqui de paraquedas? Dá uma olhada no primeiro conto!
Conto 1:
https://forum.br.leagueoflegends.com/t5/Cria%C3%A7%C3%B5es-de-F%C3%A3s/CONTO-1-quot-Tra%C3%ADdo-pela...
Conto 2:
https://forum.br.leagueoflegends.com/t5/Cria%C3%A7%C3%B5es-de-F%C3%A3s/CONTO-2-quot-Despedidas-de-um...