cancelar
Showing results for 
Search instead for 
Do you mean 
Highlighted
Tropa
Tropa

Conto do Universo de League of Legends: A Floresta Ioniana.

                                                                            Arte na Floresta Ioniana.

 

O Sol estava forte, sua luz passava entre as enormes árvores da floresta Ioniana, ela estava calma, animais estavam em silêncio.

Soldados caminhavam floresta adentro para a patrulha de rotina, afim de garantir a segurança da cidade que outrora teria se instalado perto da floresta, devido ao silêncio e pelas rotas que vinham muito aventureiros de longe, ótimo para comércio.

A longa patrulha estava no fim, começava na entrada floresta perto da pequena cidade e teria seu fim, perto ao um grande rio, cerca cinco quilômetros de distância. Os quatros soldados estavam cansados, a longa caminhada combinando com o exausto calor do Sol.

O silêncio pairava no ar, logo os soldados perceberam que algum não estava certo, naquele horário deveria ter animais andado por perto. Eles tinham a sensação de estarem sendo observados, olhos pesados eram fixados nele que transmitiam uma sensação tenebrosa.

Desembainharam suas armas, dois equipados com lanças e os outros dois com longas espadas. Caminhavam lentamente olhando para todos os cantos da floresta, para não serem surpreendidos pelo inimigo.

“Um”, sussurrou a floresta.

O nervosismo começará a tomar conta de seus corações, eles não viam nada, mas sabiam que tinha alguém observando entre as árvores. Quando um dos soldados tomado pelo sentimento resolveu correr o mais rápido que conseguiria até a cidade. Um grande barulho foi emitido pela floresta, um disparo que acertou as costas do fugitivo, caiu imediatamente morto ao chão.

O medo absoluto tomou conta de seus companheiros que não conseguiram se mover, pernas e braços tremulas, suas armas dançavam em suas mãos.

Uma figura negra caminha para fora das árvores, esbelto e elegante. Os soldados formavam uma posição defensiva, soldados de lança afrente e o de espada se encontrava atrás de seus companheiros.

Ao se revelar completamente viram, o homem de máscara, armado com uma pistola. Os dois soldados armados com lanças engoliram seus medos e avançaram para o confronto com o inimigo, soltavam gritos de fúria e coragem.

Seus ataques perfurantes eram rápidos, mas o oponente esquiva deles com maestria, suas esquivas eram danças, mexia seu corpo completamente como se estivesse em concerto de arte. Quando ele apontou sua arma ao rosto de um dos soldados, o disparo que lembrava um raio de energia pura acertou, seu rosto desapareceu em uma explosão vermelha.

Gargalhadas eram emitidas pelo mascarado, enquanto os outros dois soldados comtemplavam o horror que seu companheiro avia sofrido.

“Dois”, falou o mascarado em voz alta e clara.

O próximo soldado que estava perto do seu inimigo, foi consumido pela raiva, logo empunhou com mais força sua lança e voltou a sua atenção ao confronto, mas quando se virou para atacar, viu a pistola encostada em sua testada, fechou seus olhos lentamente, enquanto o barulho ensurdecedor foi emitido, a explosão vermelha tomou conta do ar, o soldado caiu lentamente sobre ramos floridos.

“Três”, falou o mascarado com os olhos brilhando em dourado.

O último soldado vivo, se viu tomado pelo medo, largou sua espada, ajoelhou com lagrimas escorrendo em seu rosto. O mascarado caminhava em sua direção, seu andar elegante, enquanto mexia sua mão que empunhavam a pistola, lembrava um mastro fazendo um concerto, sua outra mão que estava apoiando sobre uma bengala de ferro, faziam gesto de como estivesse dançado.

Aproximou do homem choramingando, agachou-se e olhou em seus olhos.

“Você entende a emoção da minha arte? A beleza que ela é? ”, dizia o mascarado.

“Eu... sei quem... é você”, falou o soldado soluçando.

“Esplendido, todo artista adora ser reconhecido pelas suas obras, então me diz, quem sou eu? ”, pronunciou com fervor.

“Khada Jhin”, murmurou o homem.

“Esplendido, magnifico, que sensação ser reconhecido pelas minhas obras”, Jhin saltou em um girou, gritando.

Apontou sua arma para o homem ajoelhado, e o feixe de raio estava mais forte, a pureza mais brilhante e o barulho mais forte. Estourando a pele do homem com o ultimo disparo, pitando o solo com uma grande borrifada de sangue.

Árvores, folhas, flores e o solo estavam manchados de sangue, coloridos de vermelho para Jhin.

“A natureza combina tanto com vermelho, talvez eu devesse pintar ela inteira. Espero que a próxima patrulha contemple a minha pequena obra”, sussurrou Jhin.

Caminhando para longe de sua obra, para o centro da floresta, avistou uma caravana de comerciantes.

“Achei a minha próxima obra”, sussurrou Jhin.

 

                                                                                                                                                                             - Gabriel M. Trova.

                                                                                                                                                                           

Gabriel M. Trova
1 RESPOSTA
Highlighted
Tropa
Tropa

de fato e um campeão indestramável