cancelar
Showing results for 
Search instead for 
Do you mean 
Iceborn
Tropa
Tropa

[Ideia de campeão] Baama, A Rocha sob as Areias (2.0)

Baama
Lutador, Tanque

Baama é um guerreiro ancestral shurimane possuidor de uma magia diferente da dos ascendentes e mais próxima da magia da Taliyah, sendo capaz de manipular a terra. Sua maestria o possibilita criar uma armadura ao seu redor que não só aumenta suas capacidades defensivas como conserva seu corpo, retardando significantemente seu envelhecimento. Quem não o reconhece pelo símbolo em sua testa certamente o reconhece por suas pernas cobertas por sua armadura como se a metade inferior de seu corpo fosse o esboço de uma estátua de pedra. É esse poder que o permite viver até hoje tendo testemunhado pessoalmente a queda do Disco Solar milênios atrás em Shurima.

Diante do caos que engolia a cidade, Baama usou sua magia pra criar túneis e mover escombros, salvando centenas de cidadãos shurimanes de serem soterrados. Desgastado pelo trabalho intensivo, quando o próprio guerreiro se viu prestes a ser esmagado por estruturas gigantes que ele não tinha mais condições de manipular, seu instinto o fez concentrar toda sua magia restante em sua armadura de areia, transformando-o totalmente em uma estátua.

Com o reaparecimento de Azir e renascimento de Shurima, Baama foi reencontrado por shurimanes dentre escombros das antigas ruínas. O toque humano depois de anos o despertou para a nova Runeterra. Milênios haviam se passado e o guerreiro agora é grisalho e se encontrava perdido no novo mundo. Apesar disso, sua magia continua latente como antes.

 

Passiva - Armadura de areia

Tempo de recarga: 8 segundos

Recebe um escudo cumulativo no valor de (1/1.2/1.4/1.6/1.8/2 + 3% do poder de habilidade)% da sua vida máxima por segundo até o máximo de 10/12/14/16/18/20% da sua vida máxima. O escudo entra em tempo de recarga e para de ser recebido caso seja quebrado completamente.

Resumo: Areia gradualmente cria uma proteção ao redor de Baama. Caso essa proteção seja completamente removida, a areia demora alguns segundos antes de começar a reconstruir a proteção.

 

Q - Palma Leve

Tempo de recarga: 8/7.25/6.5/5.75/5 segundos
Custo: 30 de mana
Distância do empurrão (inimigos x rochas flutuantes): 125 x 250 unidades

Avança uma curta distância na direção-alvo. Recebe então 10/15/20/25/30 (+ 35% do dano de ataque bônus) dano de ataque para seu próximo ataque dentro de 2.5 segundos. Ao contato, também empurra seu alvo levemente para trás.
Caso ataque uma rocha flutuante, ela será empurrada uma distância extra.

Resumo: Avança uma curta distância e recebe dano de ataque em seu próximo ataque, que também empurra o alvo para trás. Atacar uma rocha sob esse efeito a empurra mais longe.

 

W - Passagem Shurimane

Tempo de recarga: 24/22/20/18/16 segundos
Custo: 60 de mana
Alcance: 400/440/480/520/560 unidades

Imediatamente troca de lugar no mapa com um campeão aliado ou uma rocha flutuante através de buracos no solo.
O aliado alvejado deve clicar em Baama para confirmar a troca. Caso Baama alveje a si mesmo, o primeiro campeão aliado dentro do alcance que clicar em Baama efetua a troca.

Resumo: Você e uma rocha flutuante ou campeão aliado alvejado trocam de lugar no mapa.

 

E - Controle Sísmico

Tempo de recarga: 10 segundos
Custo: 70/75/80/85/90 de mana
Distância do empurrão: 550 unidades

Primeira conjuração: Inicia uma canalização imóvel a fim de fazer emergir uma rocha flutuante à sua frente com a palma do pé.

Rochas flutuantes bloqueiam terreno, perdem vida ao serem atingidas por campeões inimigos e tem 25 de armadura e resistência mágica. Elas também perdem 1% das suas vidas máximas por segundo. A vida da rocha depende do tempo de canalização, começando em 6/7/8/9/10% da sua vida atual (mínimo) e indo até 12/14/16/18/20% da sua vida máxima (máximo), aumentando em (150% do dano de ataque bônus) (+ 25% do poder de habilidade) (+ 1.5% da vida máxima) a cada segundo de canalização. A largura da rocha flutuante é afetada pela sua quantidade de vida (similar ao Zac).
Baama pode atacar rochas flutuantes. Ao fazer isso, ela perde 20% da sua vida máxima mas antes é arremessada para trás uma distância fixa, parando no primeiro campeão inimigo no trajeto ou parede. Todas as unidades inimigas atingidas e ao redor da área de impacto recebem até 100% do dano do ataque básico (+ 100% da vida atual da rocha) em dano físico, baseado na distância percorrida pela rocha flutuante (mínimo 33% do dano).

Segunda conjuração: Emerge a rocha flutuante.

Resumo: Faz surgir uma rocha que bloqueia terreno e tem uma barra de vida que se esvazia ao longo do tempo, ao ser atingida por campeões inimigos e por Baama. Caso Baama a atinja, ele a projeta para frente e causa dano baseado na distância percorrida aos inimigos que atingir. Quanto maior a vida da rocha, maior seu tamanho.

 

R - Abrir Caminho

Tempo de recarga: 180/160/140 segundos
Custo: 150 de mana
Raio da área de efeito: 375 unidades
Alcance: 275 unidades

Após um intervalo de animação, afunda a área alvo com enorme pressão, causando 150/250/350 (+ 70% do poder de habilidade) dano mágico, 60% de lentidão por 0.5 segundo e interrompendo avanços e canalizações.
Rochas e paredes atingidas são destruídas mas Baama recebe um escudo por 5 segundos igual à vida restante das rochas destruídas. Paredes do cenário começam a se reconstruir gradualmente de fora pra dentro logo após serem destruídas.

Resumo: Causa dano mágico na área-alvo, lentidão e destrói todas as paredes e rochas. A vida das rochas destruídas é convertida em escudo e as paredes do mapa se reconstroem gradualmente ao longo dos segundos seguintes.

Etiqueta (1)
  • LOL

4 RESPOSTAS

interessante porém genérico =/ oque realmente foi meio que original foi a ult que destrói paredes, a sla acho q n curtiria um champ assim

Tentando seguir mais ou menos a linha da Riot, usei mecânicas comuns pra dar suporte a uma mecânica maior que no caso é a de rochas flutuantes. Entendo que à primeira vista possa parecer genérico, o texto em si da habilidade é um tanto complicadinho, mas tem um skillcap bem alto. Dependendo do que o jogador buildar, ele pode criar rochas capazes de bloquear pequenos caminhos e bloquear projéteis inimigos como jogadores habilidosos de Heimerdinger e Shaco fazem, só que com mais frequência e com mais impacto. O resultado são áreas de teamfight estreitas conforme o tempo passa e diversas rochas protegendo seus aliados de composições inimigas mt carregadas de projéteis de precisão. Como um suporte na fase de rotas isso é muito bem vindo. Isso sem contar o W, que pode ser usado em uma rocha recém atingida pelo Q pra uma fuga rápida, pra ajudar ganks aliados ou salvar inimigos mal posicionados. Desde build, runas a posicionamento e uso de habilidades, Baama oferece constantemente decisões importantes ao jogador.

Rydrake
Barão
Barão

Muito bacana a ideia, parabéns @Iceborn @Sou De Hellcife (eu sou de Hellcife também :D)

@Iceborn Me lembrou muito avatar e os poderes de rochas que alguns tinham.

 

Eu me apaixonei pela habilidade E. Além de ser algo super diferente, me parece bem legal utilizar as pedras e jogar na cara dos inimigos. A passiva e o Q são habilidades básicas e bem simples, mas não deixam de serem legais... o W e a ultimate são extremamente úteis para as fights.

Sinceramente, comparando com os ultimos personagens que a riot vem lançando nesse ano, o Baama não tem nada de "genérico"; Muito pelo contrário, já que a temática de terra/pedra nunca foi explorada de maneira satisfatória pela Riot (Além da Taliyah e o Malphite)

 

Adorei! Alias, Adorei o cuidado que você teve em deixar os valores em Progressão Aritmética. Parabéns!

 

- Os Solaris nos chamam de hereges... Mas quando a escuridão chegar meu irmão... precisarão da nossa luz.