cancelar
Showing results for 
Search instead for 
Do you mean 
Highlighted
Aronguejo
Aronguejo

Lienza, A Bruxa dos Nós [Sugestão de Campeão] [Concept Art] [Champion Concept]

(Peço desculpas antecipadamente, mas uma coisa aconteceu na minha vida pessoal e eu perdi completamente a força de vontade pra qualquer coisa, então, infelizmente, eu não consegui desenhar a "versão final" nem a demonstração das skills)

 

Resumo da história (a história completa tá lá no final):

Tão antiga quanto a própria Demacia, o que hoje é conhecida como Lienza, já foi uma humana curandeira de renome. Embora as runas globais transformem as pessoas em loucos sedentos por poder, o coração puro de Lienza perseverou, utilizando o artefato mortal para curar os doentes. Mas após ser acusada de bruxaria, ela e sua família foram condenadas à morte pelas pessoas que ajudou. Cega de ódio, Lienza se uniu com a runa global, sacrificando sua humanidade para obter um poder ilimitado, mas ao se vingar, ela perdeu a chance de salvar sua própria família. Imortal e sem rumo, ela vaga pela Runeterra eternamente.

(imagem de um ursinho em meio as cinzas)

 

Diga-se de passagem, eu tô a pelo menos uns 5 meses enrolando pra terminar esse projeto pessoal (não exatamente "enrolando", simplesmente não tive força de vontade pra fazer nada). POR SORTE DO DESTINO, a ideia que eu tinha sobre Lienza se unir à uma das runas globais, foi algo usado canonicamente no universo do League. Eu sinceramente estava muito apreensivo, pois a ideia poderia parecer muito esdruxula ou muito exagerada. E parando para pensar, ainda pode parecer um pouco, já que Brand se tornou a personificação da destruição e Lienza tá lá, linda e graciosa correndo à Mach 5 pela Runeterra.

 

Skills:

(peço desculpas antecipadamente pois sempre que eu posto uma ideia de campeão, ficam caindo em cima dizendo que “tá muito roubado” e que “é um campeão idiota”. Então me vi forçado a expor O PORQUE DE NÃO SER desbalanceado).

(E convenhamos, sou um mero mortal fazendo uma sugestão de campeão, enquanto a Riot tem uma unidade inteira só focada em balanceamento de champions.)

 

Passivas:
Amor incondicional: Lienza NÃO PODE CAUSAR DANO.
Arrependimento: Lienza possui um rastro de linhas de magia com cumprimento limitado que interage com as outras habilidades.
Debater: Se o inimigo enraizado por lienza se DEBATER, ele reduzirá o tempo de enraizamento para cada ataque executado ou tentativa de se movimentar, mas sofrerá dano baseado no seu próprio dano (AD/AP) ou na sua velocidade de movimento respectivamente.
Graciosidade: Lienza converte 80% da sua vida extra em X% de velocidade de movimento bonus.

POR QUE NÃO É ROUBADO/OP?
O QUE MATA OU REVIVE UM CAMPEÃO SÃO OS TEMPOS DE RECARGA E DANO, e o dano auto infligido da passiva é BASEADO, ou seja UMA PORCENTAGEM do dano/vdm do inimigo. A PORCENTAGEM PODE SER BAIXA.
Também fiz com que ela ficasse tão frágil quanto o Pyke, mas não tanto, já que ela não causa nem 1/10 de dano que ele causa, mas como ela não pode infligir dano, obviamente, ela focaria em itens tank. (por isso essa mudança)

 

Q – Nó de sentimentos:
Ao manter essa habilidade ativa, o rastro de Lienza terá interações com aliados e inimigos ao circulá-los, gastando mana.
Circular aliados: Caso ela faça um circulo em volta de um campeão aliado, ela o curará com base na vida perdida do alvo.
Circular inimigos: Caso ela faça um círculo em volta de um campeão inimigo, o enraizará por 2 segundos. Caso o inimigo se DEBATA, o enraizamento será diminuído gradativamente para 0,75 seg. Inimigos enraizados não podem ser enraizados novamente após X segundos.
(como a “calda” de Lienza não se dispersa, você pode fazer um circulo previamente, e caso um aliado/inimigo passe por ele, só é preciso retornar para perto do circulo que ele será ativado automaticamente caso o Q esteja ativo).

POR QUE NÃO É ROUBADO?
Porque a cura é com base na vida perdida, não é um Champion com muito sustain, é uma cura boa, mas não tão boa quanto a da Soraka ou da sona, é mais uma cura anti-assassino.
E O ENRAIZAMENTO É DIFÍCIL DE SER REALIZADO.
Por que o enraizamento da morgana é 3 segundos? Porque ele é lento, é skillshot e afeta qualquer unidade, ou seja: basta uma boa coordenação e uma wave e você pode matar o jogo dela. Da mesma forma é Lienza, e além de ter um enraizamento muito demorado e muito previsível, e que ainda DIMINUI caso você se mexa ou ataque, é mais do que justo botar 1/1,75 segundos!

 

W – Corra Lienza, corra!:
Durante X segundos, a velocidade de movimento base de Lienza é multiplicada em X%. Ela ganha 0,5 segundos extras para cada círculo completo.

Passiva: Ela ganha velocidade bônus em curvas.

POR QUE NÃO É ROUBADO???????????????????????????????
PORQUE O MULTIPLICADOR DE VELOCIDADE É BASEADO NA VELOCIDADE DE MOVIMENTO BASE. Ou seja, se você tiver 425 de velocidade de movimento total, ela não vai direto pra 1200, por exemplo.
“Ah mas tem uma runa que dá ap/ad baseado na sua velocidade de movimento e a passiva...”
NÃO, A PASSIVA NÃO DÁ DANO EM VOCÊ, ENTÃO NÃO TEM COMO ELA ENVIAR O AERY OU O COMETA OU PREDADOR. E a cura é baseado NA VIDA PERDIDA, ou seja, não importa se você tem 2389278378 de ap, não vai curar nada a mais.
Concordo que a depender da situação, pode ativar o trovão com a passiva debater, E MESMO QUE ATIVE, NÃO VAI CAUSAR NENHUM ABISMO DE DANO POIS A VELOCIDADE DE MOVIMENTO DELA NÃO VAI CHEGAR À 2000 OU 3000 pra você conseguir morrer de hitkill pro Aery/cometa/trovão.
E DE NOVO, O QUE MATA OU REVIVE UMA SKILL É O TEMPO DE RECARGA E A MANA GASTA.
E convenhamos, sou um mero mortal fazendo uma sugestão de campeão, enquanto a Riot tem uma unidade inteira só focada em balanceamento.
BALANCEAMENTO SÓ PODE SER AJUSTADO COM TESTES IN GAME.

 

E – Laços:
Lienza cria um laço com um inimigo ou com um aliado, executando interações.
Conjuração em aliados: Caso Lienza esteja num raio de X unidades a partir do campeão aliado, ela poderá avançar em sua direção ao clicar em cima dele, orbitando-o e o concedendo um escudo que se esvai ao longo de 2 segundos, gastando X de mana. Para cada inimigo enraizado à no máximo 1,5 segundos, ela ganha uma carga de escudo extra com custo de mana reduzido.
Conjuração em inimigos: À cada X segundos, num raio de X unidades a partir do inimigo, Lienza ficará imune à primeira habilidade do alvo. (Ela pode fazer o mesmo com até 3 campeões ao mesmo tempo, mas se ela estiver fora do raio do inimigo, a skill não será ativada).

POR QUE NÃO É ROUBADO?
PORQUE CORRER É A ÚNICA COISA QUE ELA FAZ! São 5 champions, CINCO, que podem ferrar com a mecânica de jogo dela INTEIRA, com apenas UMA ou DUAS habilidades. E como ela é uma SUPORTE, que vai ficar no BOT, muito provavelmente vai enfrentar campeões COM MUITO CONTROLE DE GRUPO. Ou seja, você só precisa SEGURAR a sua skill essencial quando preciso e ficar um pouco longe dela quando usá-la. (que nem quando você faz contra um Malzahar ou uma Morgana pro exemplo)

 

R- Barbante labiríntico:
Ao ativar essa habilidade, durante X segundos, Lienza cria um grande tecido de linhas mágicas na área de um retângulo com no máximo X unidades por onde ela passa. Gerando interações em inimigos e aliados.
Aliados: Para cada linha transpassada, o campeão aliado recupera 2% de vida perdida.

Inimigos: Para cada linha transpassada, o campeão inimigo gera um acúmulo de nós, caso complete os 5 acúmulos, ele ficará enraizado. Caso os acúmulos não sejam reiniciados, eles se esvaem ao longo de X segundos.

Passiva: Lienza fica incapacitada de usar seu W dentro do Barbante labiríntico, e seu Q passa a negar visão durante 0,5 segundos em inimigos. Inimigos com visão negada não podem ser atingidos novamente durante X segundos.

POR QUE NÃO É ROUBADO?
Da mesma forma que você pode escapar da ult da MORGANA, MALPHITE, GALIO, NAMI, MISS FORTUNE, você pode muito bem andar pra fora da área perigosa, tudo que você precisa é PARAR DE ANDAR POR MENOS DE 1 SEG para não ser enraizado, e mesmo que você seja (POIS O W E O Q DELA NÃO FUNCIONAM DENTRO DA ULT), você ainda pode se mover levemente e continuar a atacar.
E A NÃO SER QUE VOCÊ SEJA UM TALON COM 1500 DE AD, E ESPERAR O ENRAIZAMENTO ACABAR você não vai morrer pra passiva de Lienza #paz.

 

Falas/animações:

Ctrl+1 – Piada: “Esse rastro é o meu vestido ou o meu cabelo...?”
Ctrl+2 – Provocação: “Por que ninguém prefere um abraço ao invés de lutar?”
Ctrl+3 – Dança: Faz uma coreografia de ballet.
B – Retorno à base: Ela limpa e depois abraça um ursinho de pelúcia velho.

1 - "Atormentada por amar demais. Por amar demais. Amar demais..."

2 - "Eu não sou má, só sou estranha!"

3- "Eu já tentei parar, mas não consigo, preciso ajudar!”

4 - “As linhas regeneram meu corpo perfeitamente, mas por que me sinto tão remendada?"

5 - "Eu já presenciei tantas atrocidades... Precisamos de mais amor, e esse é o meu dever"

6 - "Eu corri, mas corri por tanto tempo..."

7 - "Não dá pra fugir da própria culpa, não dá pra correr de si mesma."

8 - "Eu adoro andar!"

9 - "Eu amo correr!"

10 - "Quer um conselho? Se sente vontade de chorar, tome seu tempo, mas não fique 700 anos chorando dentro de uma caverna, dá uma baita dor de cabeça depois!"

11 - "Por causa de mim, minha filha não poderá mais brincar com esse ursinho... E nem com mais ninguém..."

12 - "O mundo não é um lugar gentil, por isso precisamos ser gentis em primeiro lugar."

13 - "A vingança nunca é plena, mata a alma e a envenena, e no meu caso, eu fiquei bêbada em seu sabor amargo..."

14 - "Nas minhas noites de pesadelos, ainda me lembro daquelas coisas que tentaram arrancar essa runa de dentro de mim... Eu não gostaria de ter morrido tantas vezes..."

15 - "Até minhas lágrimas transbordam de tanta magia... O que eu sou...?"

16 - "A magia dentro de mim só serve para destruir, por isso minha cura é tão fraca..."

17 - "Ter encontrado uma runa global não foi acaso do destino, alguma coisa me chamou, teria sido ela?"

18 - "Eu adoro sapos, eles são tão fofinhos!”

19 - "Mal sabem eles que tricô é uma atividade muito complexa e que precisa de muito tempo e prática."

20 - "Quem me dera o mundo fosse tão... Ingênuo, para que somente o amor o consertasse... Mas compaixão é só o primeiro passo."

21 - "Eu me afastei de tudo, por que quando salvava pessoas, elas se tornavam especiais para mim. Elas eram efêmeras, já eu, eterna..."

22 - "Formas são compostas por linhas, linhas são pontos em movimento. E assim como nós, se eles não se moverem para realizar coisas extraordinárias, serão sempre pontinhos sem graça."

23 - "Me acusam de muitas mortes, mas os únicos assassinatos que cometi foram 6, e eu carrego o arrependimento até hoje..."

Ao iniciar a partida: "Quando protejo alguém, o agressor pragueja me chamando de "bruxa dos nós", se esse virou meu apelido, é porque eu salvei gente demais..."

Ryze ao encontrar Lienza pela primeira vez: "Eu ainda vou arrancar essa runa global de você! Ela Precisa ficar num local seguro!"
Lienza: "Quanto a isso Ryze, certas “Coisas” já tentaram arrancá-la de mim... Mas a runa destruiu tudo."

Ryze ao encontrar Lienza 2: "Acho que o mundo é sortudo demais para uma runa global ter caído nas mãos de uma maga que faz tricô"
Lienza: "Não é sorte Ryze, é bondade."

Ryze inimigo ao provocar Lienza: "Acha que runas globais são brinquedinhos de menininha? Vou mostrar como homens lidam com ameaças globais!"
Lienza: "Não me admira que você esteja solteiro..."

Lienza ao encontrar Braum: "Aaah, Braum, eu adoro conversar com você! Você é um raio de bondade e compaixão! Quando foi a última vez que lhe visitei?"
Braum: "haha, já faz um bom tempo! Agatha está com saudades de você!"

Jhin ao encontrar Lienza pela primeira vez: “Aaaah, minha amada, minha perfeição, meu trabalho não passa de imundice perto de sua beleza!"
Lienza: “Tudo que lhe pertence é imundo! Eu me libertei de você, mas ainda possuo as marcas...”

Ao provocar Jhin: “Um exímio artista! Mas como qualquer outro demônio, o demônio dourado vê a beleza de forma completamente distorcida...”

Ao ver Yorick: "Olá, meu nome é Lienza. Agora você me conhece e eu não estou morta!"
Yorick: “Por enquanto...”

Ao ver Yorick 2: "Sabe, eu sou um pouco corcunda, você também é? Não sei dizer ao certo por causa dessa coisa nas suas costas..."
Yorick: "É só meu torcicolo"

Ao ver Yorick 3: "Pelo que parece, eu sou o estereótipo de bruxa: corcunda e com verruga... O que você acha de mim, Yorick?"
Yorick: "Sua aparência é... Agradável."

Quando o inimigo tem sua habilidade bloqueada pelo E de Lienza - "Hihihi, você não vai parar minha caminhada!"

Ao ver algum ser do vazio: "Por que você não tem amor? Por que você é tão... vazio?"

Quando ativa o W mas fica parada: "Eu preciso correr! Está um dia lindo lá fora!"

Quando curar um aliado: "Sinta o calor da compaixão"

Quando enraizar um inimigo: "Vamos conversar, por favor!"

Sempre que algum champ inimigo ser morto: "Não! Por que precisa ser assim...?"

Sempre que algum champion aliado ser morto: “Eu não fui rápida o suficiente... Me desculpe.”

Ao comprar Redenção: "Me arrependo do que eu fiz, mas minha redenção eu já conquistei."

Sempre que morrer: "Haha... Já tentaram isso antes!"

Sempre que renascer: "É pra isso que me amaldiçoei! Agora continuarei o meu dever!"

Quando o jogador aperta Ctrl+A para atacar: "Na primeira vez que machuquei alguém, a minha família pagou o preço... A minha família era meu tudo, era meu mundo..."

Quando é banida: "Mais tempo para caminhar hihi"

 

O porquê de cada coisa:

Por mais que não pareça tão “romântico” assim, Lienza não foi um surto de inspiração que tive numa madrugada, na verdade, eu simplesmente fiquei pensando durante longos períodos sobre que tipo de personagem que eu gostaria de ver no League of Legends, e daí fui fazendo tudo do jeito que eu gostava. Claro, não foi uma “cusparada de coisas que eu gosto”, analisei o jogo por um bom tempo e fiz o melhor que eu pude para adicionar um personagem que acrescentasse ao jogo e não simplesmente “parecesse maneiro”.

 

Não foi algo “cortado pelas limitações”, pois eu não estou tentando fazer arte (o que por si só tem um significado tão ambíguo quanto liberdade), e sim um trabalho de character design. Não estou tentando pagar de erudito, eu apenas quero trabalhar com isso futuramente e fazer sugestões de champions para o league foi uma boa maneira de unir o útil ao agradável.

Por incrível que pareça, uma das partes mais difíceis para mim, foi pensar no rosto de Lienza. Na verdade, eu nunca me importei com o rosto ou nacionalidade dela – porque nessa personagem, pelo menos – esses quesitos não eram muito importantes para mim, pois todas as outras características dela já falavam o que eu quero falar através dela. Mas eu acabei decidindo colocar ela como asiática, pois os olhos dela (que eram pra ser um coração divido no meio), lembravam bastante os olhos asiáticos, e assim eu o fiz. Sei que eu escrevi mais pra frente que “o design não é questão de uni duni tê”, mas nessa situação em específico, com todos esses elementos que eu descrevi, foi a decisão que eu achei a mais certa a se fazer.

 

Mas algo que realmente me desafiou, foi tentar expressar, através de sua forma humana, o fato de que ela é uma pessoa amorosa, trágica e que corre. Se você olhar pro Tahm Kench por uns 2 segundos, você vai pensar: “bem, ele é um monstro que tem uma boca enorme e uma língua maior ainda, então provavelmente ele tem algo a ver com mordidas e... Bater nos inimigos com a língua?”. Da mesma forma que você vai observar o fato dele usar roupas esfarrapadas e ser uma criatura aquática, você vai intuitivamente pensar que ele é algum tipo de viajante, ou algum bicho papão dos rios. E o fato de você pensar que ele é um “bicho-papão” está totalmente relacionado com o formato do corpo dele, pois ele é uma bola de gordura, com uma aparência que só uma criança pensaria em ser um bicho-papão, com braços e pernas grandes e curtos. Da mesma maneira que você entende que ele não é um predador (como o Kha’zix ou o Cho’gath por exemplo), e sim um personagem Tank.

Sei que me prolonguei, mas olha a quantidade de informações que é preciso passar apenas olhando para o personagem.

 

Como transmitir todas as informações que eu quero com o visual de Lienza? Bem, o tecido (ou “calda”) dela já expressa bastante que serve pra algo, afinal, faz parte da mecânica dela. Eu precisava transparecer que ela é uma personagem amorosa, como vou fazer isso? Literalmente colocando um coração nela, e são aquelas “antenas” esquisitas dela. E como gostaria de usar algo que se deformasse com os movimentos dela, pensei em usar um tema relacionado com linhas, afinal, ela já tem um rastro que pode lembrar muito algo como “usar uma bola de lá para não se perder em um labirinto”,  o que, junto com o coração-antenas, dá um ar de fragilidade, de fábula e uma sensação de inocência e de plasticidade exagerada, fazendo jus aos movimentos dela. Mas eu também precisava “falar” através dela que ela corre (e muito), como fazer com que o jogador enxergue ela como um personagem que se movimenta? Como dar uma noção de velocidade?

 

A conclusão que eu cheguei foi a de, fazer das antenas-coração algo semelhante aos chifres de um Antílope Saltador (um dos animais mais rápidos do mundo), eu poderia ter usado uma águia ou uma pantera por exemplo, mas isso iria transformar ela numa “predadora” e não num “ser inofensivo”. Fiz linhas espiraladas e diagonais onduladas pelo corpo dela para estampar ainda mais o fato de que ela corre, mas que o faz de forma graciosa. Mas por alguma razão, não me pareceu suficiente, as linhas mais pareciam tatuagens do que, de fato, “marcas mágicas”, então resolvi adicionar um detalhe mais chamativo aos pés e pernas dela, dessa maneira o jogador associaria ela ao movimento mais rapidamente. Mas por alguma razão quando eu adicionava detalhes semelhantes à versão quimérica, a Lienza humana parecia “deformada”, e resolvi colocar algo simples, parecendo um tecido. O corte de cabelo dela é outra questão, deixei dessa maneira para fazer ela parecer “estranha e fofa” ao mesmo tempo, já que se eu colocasse outros cortes de cabelo, poderiam deixa-la com uma aparência muito madura, e acabar levando o jogador à pensar que ela é de fato uma bruxa com intenções sérias, ao invés ser apenas uma pessoa estranha injustamente acusada de ser uma bruxa apenas pela aparência. E inclusive, a verruga, narigão e a pose meio corcunda dela são para salientar este fato, já que é normalmente assim que você imagina o estereótipo de bruxa.

 

Vastaya

Ideia de velocidade

"Deformada"?

 

As cores, ah, cores, minha kryptonita! Sempre que tento fazer uma palheta por conta própria, as cores parecem sem sinergia, muito frias ou “deslocadas”. Mas fiz o máximo que pude para manter uma sintonia agradável. Eu procurei usar cores que fossem “tristes” e energéticas ao mesmo tempo. E originalmente, eu ia usar um lilás quase rosa e amarelo claro, no entanto, ficou claro demais, chamativo demais, ficou enjoativo, e inclusive, quando observei outros personagens do próprio league e outros jogos, percebi que cores tendendo à rosa podem ser associadas à uma personalidade sensual e isso era bem longe do que eu queria para Lienza. Procurei no próprio Printerest imagens relacionadas à diversas emoções que Lienza carrega, ou até mesmo seu estado atual de solidão. E as imagens que mais me chamaram atenção, foram imagens do amanhecer (que as vezes podem parecer um entardecer), no qual o roxo frio e o brilho rejuvenescedor do nascer do sol faziam contraste em paisagens gélidas, expressando perfeitamente a forma como eu vejo todo o conjunto de emoções de Lienza: como um raio de esperança em meio a tristeza congelante. Eu tentei procurar uma cor terciária para a composição, mas após alguns testes utilizando a ferramenta chamada “Adobe Color CC”, me vi obrigado a usar apenas estas duas, pois não consegui sintonia com nenhuma outra cor.

 

Cores1

Cores 2

 

Um ponto que eu gostaria de falar sobre, é em relação aos olhos dela. Caso você tenha visto os rascunhos, provavelmente viu uma imagem onde a frase “humildes olhos negros como jóias” está escrita, e notou que todas as outras imagens, Lienza está sem nenhum brilho nos olhos (também pq eu não sei como desenhar jóias kkk). Na verdade, eu estava tentando transformar a imagem dela numa pessoa “duvidosa”. Mesmo sendo inocente, fazendo o bem ao próximo etc e tal, você confiaria em alguém que tem as írises negras como a própria morte? Fiz propositalmente afim de ver os comentários, se muitas pessoas iriam estranhar, ou que iriam achar que é algum tipo de defeito (e também porque eu disse, na história dela, que a humanidade dela foi arrancada). Não existe nenhum “termo científico” para isso, mas apelidei de “medo artificial”, resumidamente, é aquela situação estranha onde é apresentado um personagem que chamam de monstro, mas quando você vê o rosto dele, mais parece um Leonardo Dicaprio da vida. Eu fiz um teste uma vez, quando estavam soltando rumores sobre um possível novo campeão (que veio a ser o Pyke). Postei uma imagem em um grupo de league, dizendo que “se esse fosse o novo campeão, eu iria jogar sem parar”, e a imagem do suposto campeão, era um tubarão-monstro-humanóide, que para mim e alguns outros, o fato dele ser amedrontador era o que o tornava “maneiro”. Entretanto, uma esmagadora quantidade de pessoas disse que o tal do campeão “era assustador demais”, “que não iria conseguir jogar contra”. Bem, eu não tenho como comprovar se essas frases são de fato 100% verdadeiras, mas levando em conta que elas têm algum fundo de verdade, podemos observar que nem sempre é uma boa ideia fazer um personagem verdadeiramente assustador ou grotesco, e que é necessário botar uma espécie de “barreira” com a realidade. Você teria medo de uma criatura do vazio na vida real, elas são assustadoras, mas o fato delas terem uma aparência cartunesca e cores vivas, acaba estampando que “nada disso é real” (eu espero). Essas informações podem demonstrar que esse “medo”, nada mais é do que um “medo falso”, um “medo artificial”. Bem, isso foi só uma curiosidade divertida que eu analisei e observei, espero que esse super parágrafo tenha lhe entretido kkk.

 

Olhos negros

 

Como vocês verão nos rascunhos, eu poderia muito bem fazer de Lienza uma espécie de ser quimérico semelhante à Xayah, pois seria muito mais simples dar a ideia de que ela é um personagem místico que corre. PORÉM, eu senti que isso iria tirar a personalidade dela, de um certo ponto, porque ela não seria “Lienza a bruxa dos nós”, ela “só” seria uma criatura que corre (e muito provavelmente protegeria as florestas, seria uma boa para utilizar o folclore brasileiro).

 

Vastaya2Vastaya3

 

 

Se para vocês, ainda parece que estou falando besteira, vamos olhar para a própria Xayah e o Rakan, dois seres Vastayeses (é assim que se escreve?). Xayah não é só uma pomba roxa trevosa, ela é uma revolucionária, com uma personalidade rebelde, independente e quase anárquica, ao mesmo tempo que ela é super inteligente e uma grande estrategista (até porque, pra ser uma revolucionária solitária e não morrer no processo, você precisa ser no mínimo um gênio), ou seja, uma lenda. Já Rakan, ele... Ele é um cabeça oca, mas sua falta de escrúpulos, estupidez, orgulho e personalidade energética transformam esse pavão brilhante num ser mágico que ao mesmo tempo consegue ser um babaca, consegue ser uma criatura inocente cheia de paixão pela dança, pela vida e pela Xayah.

 

Eu poderia muito bem ter feito de Lienza uma humana e dito: “mas as estatísticas do league mostram que os personagens humanos são os mais jogados” pernalonga. Mas eu queria uma personagem com um passado trágico e que transmitisse uma mensagem de esperança, mas se eu fizesse ela como uma criatura quimérica, eu teria que levar esses fatos em consideração para desenvolver a aparência e cores dela. Na Xayah, a roupa, a pose e a forma dela andar já evidenciam muito do personagem, e se eu fizesse da Lienza uma criatura quimérica, não daria para fazer do jeito que eu pretendia. Pois as cores ideais seriam marrom, laranja e amarelo (para passar a ideia de energia e velocidade), mas se eu alterasse para as cores que eu usei em Lienza, iria ficar uma criatura esquisita, com uma aparência que “não se encaixa”.

 

Sim, eu poderia ter feito ela de mil e uma outras formas diferentes, ter feito sua magia e movimentos como se fossem espirros de tinta colorida, ter feito ela como um gracioso peixe beta e dentre outras centenas de ideias que eu tive que descartar. Uma ideia que eu adoraria ter feito dela (e dá pra ver na maioria dos rascunhos), seria desenvolvê-la como um ser que controla sombras, mas isso não se encaixaria muito bem no League. Pois o único personagem preto é o Nocturne, e a falta de cor dele evidencia o fato dele NÃO ter sentimentos, de ser uma criatura abominável. E até o Zed, que controla as sombras, não tem nenhuma cor negra, apenas tons escuros e sóbrios em contraste com o vermelho vivo, que dá uma ideia de raiva e violência (até o Aatrox que é bem, uma espécie de deus da guerra, não é preto).

 

sombras

 

Falando dessa maneira, o character design parece ser um artifício super limitado e rígido, mas a arte, da mesma maneira, é limitada pela sua “tela em branco” (em parênteses porque existem milhares de expressões artísticas diferentes, como esculturas por exemplo) e pelos olhos de quem as vê (digo isso porque eu não consigo entender os quadros de Picasso kkk). Uma das primeiras lições do Design é aprender a descartar, a ser decisivo, decidir com a razão e não porque “saiu no uni duni tê”.

 

E eu poderia ter feito dela, uma personagem alegre, energética e apaixonada pelo mundo e pelas pessoas (não muito diferente do Rakan, para ser sincero). E sendo sincero, NÃO EXISTE “FORMA ERRADA” (na verdade tem sim kkk, mas o que quis dizer é que todas as opções do produto final poderiam ser igualmente boas, mas eu escolhi essa), MAS, eu queria uma personagem com um passado trágico, com arrependimentos, um personagem que demonstrasse o altruísmo e gentileza que as pessoas poderiam espalhar nos seus momentos mais sombrios (diferente de muitos que redistribuem suas frustrações e rancores em todos ao seu redor). Eu queria uma personagem que demonstrasse que sempre há uma saída, sempre há um jeito, que mesmo o mundo te esmagando, você ainda pode fazer algo ainda maior do que seus sonhos. Bem, convenhamos, eu não sou nenhum santo para me comparar com Lienza, e igualmente, Lienza não é nenhuma santa. Mesmo fazendo o melhor que ela pode, ela ainda comete erros, porque essa é uma das essências do ser humano. E claro, vendo nos rascunhos e nas falas, dá para perceber que sendo do jeito que ela é, o fato dela cometer erros continua ferindo-a como uma faca (e a culpa dos próprios erros afeta qualquer um, na verdade).

 

Esses são os “porquês de cada coisa” no design da personagem, apresentei minha linha de raciocínio e as razões que me levaram a cada coisa. Mas nada do que eu disse são leis absolutas, tampouco verdades irrefutáveis. Nunca fiz um curso de game design, e o que eu fiz, eu fiz com base nos conselhos de alguns amigos meus que trabalham na área, principalmente com os da queridíssima Diana Doria (eu espero que não tenha problema citar o nome dela aqui).

 

 

Devaneios de lore:

Como resultado de 5 meses de enrolação, eu acabei tentando pensar em meios de encaixá-la no universo do League. São apenas devaneios que seriam interessantes de se ver na lore do league.

E se referindo aos erros de Lienza, não é só sobre “salvar a pessoa errada” ou mentir dizendo que alguém ainda está procurando pelo indivíduo em seu leito de morte. Ela também afeta toda a Runeterra, Se você olhar nas falas e na história, até as lágrimas dela são carregadas com poder destrutivo. Ela ficou séculos chorando dentro de uma caverna, imagina o tipo de catástrofe que aquela “piscina” de lágrimas mágicas pode gerar? Os seres vivos que sua magia transformou podem acabar se tornando monstros!

 

E claro, mais um motivo para colocar nosso querido Ryze em mais uma situação complicada: o que ele fará com ela? Ele não consegue captura-la e a própria Lienza já disse que tentou arrancar a runa de si, mas resultou num cataclisma. Se ele levar Lienza para o cofre neutralizador de magia, e tentar retirar a runa, a magia volátil pode acabar desencadeando uma reação em cadeia com as outras runas? (e sinceramente, que ideia de merda colocar todas as “bombas nucleares” do mundo no MESMO local).

 

Com uma personagem carregada de movimentos graciosos e plásticos, além de ser relacionada à temas espiralados inspirados no nosso “querido” Van Gogh (entre aspas porque ele era um belo de um babaca), seria quase um pecado deixar o nosso “querido” Jhin de fora (e com certeza não tem nada a ver com o fato de ser um dos meus personagens favoritos).

 

CASO eu fizesse parte da equipe criativa do League of Legends, eu adoraria colocar esses dois personagens com uma relação mais íntima. Os relacionamentos amorosos dos personagens quase nunca são citados ou explorados (por diversos motivos), e as vezes fica parecendo que eles “acordam heróis, escovam os dentes heróis, fazem xixi heróis, trabalham heróis” (como diz o Santo Colosso). E eu quis explorar um pouco desse quesito com Lienza e Jhin, como citado pelo próprio designer do Jhin, “ele não quer matar ninguém, mas sua loucura o força a fazer, o que o prende em um ciclo infinito de sofrimento e prazer”.

 

E já que Lienza é imortal e estava passando por Ionia, por que não unir o útil ao agradável? Ela se ofereceu para ser “morta” quantas vezes fossem necessárias para tentar ajudar a controlar o desejo doentio de forma segura e sem culpa (já que ela revive todas as vezes). E isso resultou num relacionamento amoroso autodestrutivo e tóxico, já que Lienza ainda sentia dor e angústia da morte e Jhin sentia que matar apenas ela não era o suficiente, dando umas “escapulidas” (claramente fazendo uma metáfora com relacionamentos abusivos).

 

Já à beira da loucura, Lienza diz tudo que sabe para o pai do Shen (e diga-se de passagem, Jhin é um ator tão bom, que era quase impossível associar o assassino Jhin aos seus “personagens”, justamente pelo abismo de diferenças [e convenhamos, se seu vizinho de longa data fosse acusado de ser um serial killer, e ele se defendesse como se todo mundo fosse louco, você também acreditaria nele]). E consequentemente, quando Jhin descobriu sobre a traição de sua amada, a sua obsessão com os assassinatos se tornou totalmente incontrolável e ambos ficaram marcados para sempre (isso se deve ao fato de que nas falas, Lienza já está desiludida ao admitir que “amor não é a solução de tudo”). E também, esse relacionamento poderia ser o motivo dela fazer tantos movimentos “artísticos”, justamente por ter convivido com um artista que até pra andar paga uma de “drama queen”.

 

Mas isso pode acabar “inferiorizando” Shen, seu pai e Zed, e “superestimando” Jhin pelo mesmo motivo: porque ele só foi pego por causa de Lienza. Mas enfim, isso é só uma ideia de fã kkk.

E caso você tenha lido as falas e os rascunhos, também vai notar que eu acabei aproximando ela com o Yorick, de fato, não tem nenhum background de lore nisso, eu simplesmente achei os dois parecidos e dei uma de fã doidão que shippa tudo.

 

História de Lienza:

A história de Lienza é tão antiga quanto a formação de Demacia. Naquele período, um bruxo tirano foi derrotado. Resultando em um breve período de paz, mas rapidamente outros tentaram reivindicar a posição de governante absoluto. Sucedendo uma era de guerra perpétua entre centenas de reinos fragmentados.

Lienza, mais uma inocente condenada pelos conflitos, viu a própria família queimar com a aldeia. Essa experiência transformaria qualquer pessoa em um guerreiro determinado à vingança, mas com ela aconteceu o contrário. Crescia dentro de Lienza um desejo insaciável de ajudar o próximo. E sua dedicação a bondade lhe levou longe. Quando era velha o suficiente para pastorear sozinha, ela já trabalhava em uma famosa vila de curandeiros.

Seu desejo por ajudar o próximo criava um misto de admiração e estranheza nos seus companheiros, pois não era incomum ela caminhar mais de 14 quilômetros apenas para verificar uma “tosse diferente” em uma criança, sequer exigindo algo em troca.
Os anciões se incomodavam com isso, o que poderiam dizer para ela? Ela não estava fazendo nada de errado, ainda assim era... Estranho.

A vila era tratada como um local neutro por receber os feridos da guerra, mas os voláteis jogos políticos de alianças e traições pouco se importavam, e a vila de curandeiros foi pega no fogo cruzado.
Dois reinos rivais batalharam entre si, e mesmo sob flechas voando e espadas colidindo, Lienza estava lá, arriscando sua vida para ajudar quem ela pudesse, sem distinguir ou priorizar, ganhando diversas cicatrizes no processo.
No sétimo amanhecer de conflito, o resto dos reforços chegaram e o último que ficasse de pé seria o vencedor daquela matança sem fim. Quando ambos os exércitos se alinharam sobre o mar de mortos, uma mulher surgiu entre os dois. Sem comer ou dormir, ferida e exausta, ela carregava dois bebês em mochilas improvisadas enquanto alimentava um homem à beira da morte. A mente e o espírito daqueles soldados se tornaram uma incógnita até para eles mesmos, era como se algum deus estivesse tentando salvar as últimas gotas de compaixão do mundo. E naqueles momentos decisivos, os soldados caíram em lágrimas, junto aos reis que jogaram suas armas ao chão, declarando trégua eterna.

A compaixão de Lienza havia terminado uma guerra, e como recompensa, os anciões passaram a ensiná-la medicina avançada. E com o conhecimento adquirido, ela partiu pelo continente atribulado pela guerra, curando quem precisasse.
Mas uma andarilha solitária como ela foi facilmente taxada de espiã, ela correu pela vida, mas se perdeu nas florestas traiçoeiras. Andando pelo que pareceu dias, sem entender como ou onde chegou, ela se viu na presença de uma misteriosa pedra mágica. As raízes, folhas e até rocha maciça se entrelaçavam como tecido ao redor da pedra. Magia era abominada pelo seu povo, mas... Aquilo foi esquisito... Sua decisão foi como um instinto selvagem, pegando a pedra para si.

Ao voltar para a vila, ela notou a constante dor nas pernas sumindo. E ao expor remédios à pedra, eles se tornavam praticamente milagrosos.

Os anciões perceberam que Lienza estava enviando remédios aos pacientes ao invés de ir pessoalmente, mas ignoraram.

Quando rumores de que bruxos começaram a aparecer pelo continente, os aldeões ficaram alarmados, fazendo buscas incessantes para encontrar bruxos. Os anciões passaram a acusar Lienza com os olhos, mas fora isso, nada fizeram.

“Ignorantes! Mal sabem os grandes benefícios da magia... Se vierem me caçar, eu vou dar uma lição neles...”
Lienza se assustou consigo mesma, esse pensamento não era de sua natureza. Desde quando ela se tornou uma pessoa tão violenta? Amedrontada, escondeu a pedra. No entanto, por alguma razão, ela sentia uma necessidade irresistível de ficar perto da pedra. Não, ficar perto não era o bastante, ela precisava vê-la!
E em um desses momentos incontroláveis, ela foi pega no ato.

Os anciões enfim destilaram seus rancores venenosos sobre Lienza, um ódio quase irracional guardado durante décadas. E como uma boa bruxa, ela deveria queimar.

Lienza não se opôs, sequer demonstrou medo, ela passou a vida inteira ajudando o próximo com compaixão e gentileza, alguém assim carregaria arrependimentos?
Porém, em seu ódio interminável, os aldeões decidiram queimar toda a sua família. Crianças inocentes adotadas por ela.

A fogueira foi acesa, com ela, veio dor e raiva imensuráveis. Os anciões, pensando que poderiam destruí-la, jogaram a pedra na fogueira, desencadeando uma explosão de magia.

Não sabendo exatamente o que, Lienza aceitou.

No momento em que aceitou, a runa global se uniu ao seu ser, arrancando a sua humanidade. Sua pele se tornou branca como papel e lisa como seda. O fogo não a feria mais, as correntes arrebentaram como folhas. Ela foi guiada pelo rancor, liberando um poder devastador. Os anciões foram esfarelados, deixando um rastro de destruição que parecia ferir a terra.

Sua família...

Guiada pelo ódio, ela perdeu a oportunidade de salvar sua esposa e crianças.

Um abismo congelante de tristeza tomou seu corpo. Suas lágrimas transbordando magia rolaram pelo chão, destruindo-o.

Os sobreviventes, em um gesto de loucura ou bravura, avançaram em Lienza. Suas feridas regeneravam em velocidade sobre-humana, mas ela ainda sentia dor, e para eles era o suficiente.

Lienza escapou desesperada e melancólica.

Ela correu em busca de uma ajuda que nunca encontraria.

Tentando fugir da culpa.

Ela correu.

E correu.

 

 Concepts, rascunhos e desenhos:

mesmo de sempre2345678910111215já me perdi na conta, foda-se4334gfdgfdasdasdasddfsdfsdfsdfdssdasdsdaasdasasdasdhrrhrefadsdksdfkdasasdkoasddsaasdasdjasdsdakasdjoasdojsdjashiasdijCopiei esses desenhos pra ver se eu conseguia fazer Lienza semelhante à um peixe beta, mas não ficou do jeito que eu queriadsafgssgdsdgjohiuhsisdsiasjohaso~´asolsjajsdoasdaskpdojoçjao~isjsfafdsdlç,asijoasdoiasdasdas;,ldaslçkdasasdjasdosaopaskddasklçasdjasdoasdjksaduiasduiasddasdsdojdasoiadskasdjasdoiasdioasdsdaasdkjasduioasdioasddasadpdasosdadassdjasdhiasdasdkksdjoasdjasdsasdkdasjasdsdaçasdjasdjasddaslsdjasdjasdasdlasdjhsojsdasdoasdasddsaasdasdasd

20 RESPOSTAS
Highlighted

Nossa cara. Deve ter dado um trabalhão. Parabéns pelo material 😄
Highlighted

Hehe, fazendo de pouquinho em pouquinho é menos trabalhoso (mas um pouco irritante, já que eu queria acabar logo tudo de uma vez)
Highlighted
Arauto
Arauto

Só li as imagens

Highlighted
Moderação
Moderação

MEU DEUS!!! O.O

Quanto tempo você demorou pra fazer tudo isso? Porque o trabalho tá incrível!
Highlighted

UHsahuasuhasuh
Eu fui fazendo de pouquinho em pouquinho po, se não eu demorava o que? umas 2 ou 3 semanas no máximo
Highlighted
Arauto
Arauto

Ououououou!!
Eu não falo que está roubado! Eu falo que está ruim!!

Agora com licença que tenho que ler esse seu livro aí.
...
...
↜(╰ •ω•)╯ψ
...
Highlighted
Arauto
Arauto

Está desbalanceado. Quer uma dica? Não coloque NENHUM numero que ai não dá para reclamar disso.

É a passiva de 80% da Vida Extra virar Velocidade de Movimento.
Fechou Warmog e você vira o novo Relâmpago Macqueen, o Flash/Mercúrio do LoL. São 640 unidades/s adicionados a sua Velocidade de Movimento base.

Build completa e é possível cruzar o mapa em menos de 10 segundos.

80% é muita coisa cara...
---
Se você quiser continuar com esse scale, eu sou obrigado a te obrigar a fazer uma habilidade que permite carregar seus aliados. Imagina como seria o split push com ela no time...
...
...
↜(╰ •ω•)╯ψ
...
Highlighted

Mas aí é só trocar o valor de conversão
Ex: *80% é convertido em x% de vdm bonus
Highlighted

Ou só abaixar o número de 80% para algo por volta de 8%...
'-' É mais simples ainda...

Edit: Ou você pode colocar "para cada X de Vida Adicional ela recebe X de Vdm".
...
...
↜(╰ •ω•)╯ψ
...
Highlighted

Eu ainda acho bem arriscado deixar ela ter muita vida, ela tem muita mobilidade e não pode causar dano, então a build mais efetiva seria tank, se fizerem ela tank, (levando em consideração itens que dão muita armadura/resistencia mágica e vida/mana) tornaria ela uma personagem muuuuito chata de se jogar contra.
Highlighted

Se o personagem não causa dano (nenhuma forma de dano) ele é obrigado a ter algo extremamente quebrado (Não desbalanceado) no kit para balancear.
Eu não acho que será tornando uma Sonic que vai torna-la boa. Seria engraçado de se ver, mas não acho que seria bom de se jogar e menos ainda ao jogar contra...
---
Eu vou ter que dar uma estudada seria/completa na sua ideia. Ela é complexa, se algum dia eu terminar eu envio aqui.
...
...
↜(╰ •ω•)╯ψ
...
Highlighted

Eu achei o trabalho incrível, mesmo que eu tenha visto alguns problemas em relação ao kit dela, gostei da maneira com que voce integrou ela no universo de Runeterra, do estudo de modelagem e das interações com os demais campeões achei DO CARALHO mesmo, espero que a idéia possa ser amadurecida e que voce encontre a motivação pra ''finalizar'' esse projeto, como voce ressaltou no começo do post.
Quanto à criticas eu poderia dizer que a mecanica das linhas me pareceu um pouco ousada demais, acho que um rastro que demorasse muito pra dissipar poluiria muito o mapa (ela precisaria de um bom tempo pra circular a galera) e circular um campeao seria uma mecanica muito complicada, eu prefiro a ideia de linhas tipo em TRON, onde o rastro poderia dar slow ou buff de speed/heal. Boa sorte no projeto e parabéns pelo esforço!
Highlighted

Muito obrigado mesmo! Fico feliz que você tenha gostado ❤️ ❤️ ❤️
Botei muito carinho nesse trabalho pois eu sabia que a ideia era interessante, mas realmente fico feliz de que outras pessoas tenham curtido tanto quanto eu C:

Ah sim, eu acho que não me expressei direito asuhasuh
quanto ao "rastro" dela, a ideia é que seria tipo uma "cauda" que você vai arrastando, não um rastro de fumaça ou algo assim.

Mas realmente, o kit dela me fez bater a cabeça um pouco, pq se eu deixar ela rápida demais, ela vai prender os aliados muito depressa e não vai conseguir ser pega. E inclusive, ela pode fazer um belo estrago no mid pela grande mobilidade.

Mas né, só com o tempo pra eu conseguir pensar em algo melhor :T

Highlighted

Cara o que vc fez fico extraordinario pena que a Riot não da tão atenção para pessoas com talentos especias. O que vc criou é um trablho feito por varias pessoas, não so por uma, admiro o que vc fez, e eu também estou criando um personagem a Juniper( mas queria fazer ela não pelo lol mais uma coisa fora dele porque não to afim fazer coisa pra eles), mais ta dando trabalho. Só uma obs. na hora que comecei a ler percebi que ela não foi dominada pelas runas porque ela tinha um coração puro, tá mais como ela depois ela ficou cega do odio? Não to falando que ficou ruim mas, uma pessoa que tem pureza no coração não deixa que o odio ou qualquer outra coisa domine sua personalidade tão facilmente mesmo se for a morte de um parente querido.  lu:champion65:

Highlighted

Nossa! Muito obrigado! Eu nem sei o que dizer, me sinto muito agradecido que você tenha gostado tanto do trabalho que eu fiz! E além disso, boa sorte com sua Juniper, espero que ela fique excelente ❤️

Sobre essa parte da história (e de novo, obrigado por ter lido tudo isso), a intenção era a de que a runa tivesse "corrompido" ela à fazer isso (como o próprio Ryze as vezes se sente tentado à usar as runas), mas se você achou isso estranho, então eu acho que devo melhorar a história C:
Highlighted
Aronguejo
Aronguejo

A sua ideia é maravilhosa, de fato, deve ter exigido muito trabalho e desempenho (sério to impressionada). É um talento enorme pois você pensou até nos mínimos detalhes para se criar uma campeão. Riot deveria prestar atenção nessas ideias, (afinal de um mural de ideias nasceu a Jinx). Mas acho que seria necessária uma mudança nas skills delas para se encaixar, de fato, no jogo.
Mas enfim, achei seu trabalho incrível.... Parabéns.
Sinto muito que tenha lhe ocorrido algo que te impediu de finalizar tudo, espero que se resolva! :3
Highlighted

poxa deve ter demorado muito pra fazer isso e gostei e como voce diz "porque nao e roubado"
Highlighted

Parabens, faz um curso de ilustrador digital que você vai longe!
Highlighted

Muito obrigado, fico feliz que você gostou! Fico muito feliz que o meu esforço tenha gerado algum resultado ❤️
(tudo se resolve com o tempo, muito obrigado por se preocupar comigo <3)