cancelar
Showing results for 
Search instead for 
Do you mean 

A Ascensão de Demacia: As Asas da Justiça - Conto (fanmade) (parte 3)

A Ascensão de Demacia: Asas Justas da Lei
Conto (fanmade) - Parte 3 

   -- Senhora? -- perguntou um dos discípulos mais queridos e confiáveis de Kayle

   -- Oi, pode entrar. -- respondeu Kayle, permitindo o discípulo de entrar em seus aposentos, a área mais restrita de Kayle

   -- Com licença... -- o discípulo entrou na sala -- a heresia em que você citou ontem, é real.

   -- Como assim? -- perguntou Kayle, interrompendo sua meditação, e ficando de frente ao discípulo

   -- É-é que assim, o Ja-jarvan III ordenou o corte das suas páginas nos livros de história de Demacia, ele quer que o povo pare de te reverenciar...

   -- Interessante... -- falou Kayle, virando de costas para o discípulo, de cara pensativa

   -- O que eu faço, senhora?

   -- Saia. É o melhor pra todo mundo. -- finalizou Kayle.

 

   "Quem não aceitar a ordem deixe o broche, repito, quem não aceitar a ordem deixe o broche!" -- repitiu Garen, com mais de 3 sacos cheios de broches deixados pelos soldados em que não aceitaram a heresia

Somente os mais leais prevaleceram na sala, para lutar ao lado do Comandante e de seu Rei. Quando todos os soldados que deixaram o seu broche sairam, ainda haviam mais ou menos 80 na sala, aqueles que eram realmente leais, surgiu o Jarvan III, seu rei, já jogando a primeira ordem:

   -- Olá, soldados. Agradeço por permanecerem lutando conosco hoje, mas a Protetora Alada não é mais uma aliada para nós, ela agora é uma ameaça... -

   -- Por que, senhor?  -- Interrompeu um dos soldados

   -- ...é uma ameaça para Demacia inteira, precisamos mudar esse sistema de Justiça que nós herdamos dela. -- continuou Jarvan, sem ligar para o que o soldado havia dito.

   -- Você não pode nos ignorar desse jeito, senhor!

Jarvan voltou a sua sala, sem dar nenhum tipo de explicação para seus soldados. 

   -- Não vai conseguir calar eles por muito tempo, "vossa majestade" 

   -- Quem é você? -- perguntou Jarvan, assustado

   -- Não importa agora. A tirania de Kayle é ridícula, mas a sua injustiça de ditar o que seu povo deve acreditar ou fazer, é pior ainda.

   -- Quem é você??? Como sabe do que eu estou fazendo?

Jarvan estava assustado pois a figura que estava falando com ele se pareciam com as ilustrações de lendas sobre uma estranha trevosa de forma angelical, que punia os injustos de forma peculiar: A Redentora Velada, que ninguém sabe realmente se essa lenda é realidade, mas é o suficiente para todos a temerem.

   -- Você sabe quem eu sou Jarvan, mas não vou te punir, quero que você seja punido pela pessoa certa pra isso, então cuidado, seu exército não pode segurar um aspecto... -- a figura parou de andar na direção de Jarvan, e ao olhar para o chão, terminou sua frase -- ou pelo menos a metade de um.

A figura deixou a sala. Quando Jarvan saiu, rapidamente, para procurar a figura, ela já havia desaparecido. Jarvan ouviu e acreditou no presságio em que a figura trazera: "A Protetora Alada pune todos os injustos, incluindo a realeza", e Jarvan sabia que ele não era o mais santo de todos.

   Jarvan voltou à sua sala, recolheu suas duas espadas, e desceu até a sala do trono, onde ficava ao lado dos embaixadores de cada tribo aliada à Demacia, incluindo do lado de seu filho e sucessor: Jarvan IV.

   "Salve a Protetora! Salve a Protetora!" -- os soldados repitiam.

Uma silhueta surgiu nos portões da sala do trono, o que fez Jarvan III levantar do trono. Surgiu Kayle, pela primeira vez andando com suas asas abaixadas. 

   -- Kayle... -- gaguejou Jarvan, enquanto seus embaixadores saiam com medo, quando somente sobra seu filho e ele, dentro da sala.

   -- Este sintoma... essa sensação... Morgana esteve aqui. -- falou Kayle, com um tom de tristeza, e aparentemente de saudades.

   -- Mo-mo-morgana? Aquela era a Morgana? Ela é real...

   -- A justiça clama por solução, Jarvan, e é isso que eu vim fazer. -- falou Kayle, não ligando pela referência que Jarvan III fez à sua irmã, tirando sua espada flamejante das costas e a partindo em dois, estava andando cada vez mais rápido na direção do III.

   -- NÃO CALMA! -- gritou Jarvan, se escondendo atrás do trono de pedra e obsidiana.

Kayle parou.

   -- O que? Nada vai revogar minha decisão.

   -- Não precisa, mas vamos deixar isso de forma justa, vamos fazer uma batalha de campeões...

   -- Batalha? Que merda é essa de que você está se refirindo, majestade?

   -- Escolha seu campeão, e eu escolho o meu, nós batalhamos, e quem vencer, fica ao seu lado. Se eu vencer, nós esquecemos isso e recomeçamos, se você vencer, eu me entrego.

Kayle virou a cabeça para os lustres lindos e luminosos, e depois de alguns segundos respondeu:

   -- Não preciso de campeão, mas concordo com a ideia -- Kayle sabia que iria vencer -- quem é o seu campeão?

   -- Meu filho, Jarvan IV.

Jarvan IV, quieto, olhou para seu pai, com um olhar de desespero, pois sabia que nada nem ninguém, jamais

conseguira vencer um Aspecto. Não se tinha relato. Mesmo.

   -- Bom, então tá, são 10:44, quero ele no Coliseu Demaciano ào meio dia e dez. -- falou Kayle, quase gargalhando, de tanto rir.

Kayle ergueu suas asas e foi em direção a porta, levantou voo a destino do Coliseu.

   -- Está doido? Vai sacrificar seu próprio filho? -- perguntou cínicamente Jarvan IV, já com uma lágrima no olho direito.

   -- Não vou te sacrificar, conheço teu potencial, e eu admito que és mais forte que eu.

   -- Mas ela é um Aspec...

   -- Nem ouse completar essa frase. Escolha sua arma e não fale comigo, sem ser com a cabeça da Protetora.

Jarvan IV escolheu sua arma clássica, e já treinava para atacar Kayle, e estudando os ataques mais comuns da mesma.

 

Já eram 12:00 e Jarvan III, junto de seu filho, já estavam a caminho do Coliseu.

Ao chegar, Jarvan III se sentou no trono para assistir a luta, enquanto Kayle e Jarvan IV, de lados opostos, já estavam posicionados para a batalha.

   -- Não envergonhe sua linhagem, IV. Se morrer aqui, não morrerá como um príncipe, morrerá como um covarde. -- disse Jarvan III para seu filho.

   -- 1...  2...  3! Começaaaaaaaaaarrrrrr!!! -- soaram os tambores dabatalha.

Kayle voou em direção de Jarvan IV, deixando-o cair no chão. Quando Kayle ia enfiar a espada em IV, o mesmo desvia, tolando para o lado esquerdo, e levantando rapidamente, atravessando sua lança pela asa inferior esquerda de Kayle.

Kayle gritou, e ergueu suas sasas, apanhando a lança de IV, cortando-a no meio, jogou ela para os soldados. Kayle, quando viu que Jarvan IV corria para pegar sua espada flamejante, chuta a perna do mesmo para que ele caisse no chão, posicionando as duas espadas flamejantes (que já fora uma) em sua garganta. 

   -- Acabe logo com isso. -- falou Jarvan IV, com um tom de derrota.

Kayle olhou para Jarvan III, e arremessou sua espada contra o peito do rei, o matando na hora.

   -- Jarvan III está morto. -- disse Kayle, com todos os Demacianos e soldados que assistiam tremendo de medo, logo, a Protetora virou para Jarvan IV, tirou seu pé de cima de sua barriga. -- Vida longa ao rei. -- completou.

Kayle ultrapassou as barreiras do coliseu, pegou sua espada, e levantou voo, de volta para Targon, onde fica com sua mãe, na cidade dos Aspectos.

 

Parte 4 amanhã.


1 RESPOSTA
Dubuu
Aronguejo
Aronguejo

❤️