cancelar
Showing results for 
Search instead for 
Do you mean 
IlDglI
Tropa
Tropa

Conto - Fanfic - Guardiãs Estelares - O Resgate da Estrela

Oi pessoal, estive pensando numa história para as Guardiãs Estelares desse ano, a Riot não soltou nenhuma e acabei escrevendo um pequeno conto que é ambientado no cenário do vídeo Luz e Escuridão, a partir de uma modificação do final como vocês vão notar. Espero que gostem.

 

O Resgate da Estrela

 

Neeko estava prestes a sucumbir.

Depois de tanto tempo resistindo achou difícil se manter sã perante a corrupção a lhe afligia. Mesmo depois da corrida desenfreada pelo templo sem mundo, acabou manipulada por Zoe e de novo sofria com suas maquinações.

Você é minha disse a voz de zoe em sua cabeça seguida da usual risadinha que tanto a assombrava.

Ao som de um pop se deu conta que mais um portal havia sido aberto e passos arrastados se fizeram ouvir.

São eles, pensou Neeko.

Por pouco conseguira fugir dos dois.

- Ah, não - disse baixinho ao vê-los.

Xayah apoiava Rakan com um dos braços passados ao seu redor. Resultado do ataque furioso que Neeko os infligira com florescer repentino. Se coração se partiu ao ver o rosto do antigo companheiro de equipe. Por pouco Rakan não resistiu tanto quanto ela. A verdade era que só Xayah havia caído nos encantos malditos de Zoe e Rakan apenas seguiu seu amor para mantê-la segura. Ele nunca atacara Neeko diretamente, a não ser para proteger Xayah. Era possível ver em seus olhos o quanto lamentava quando tinha que fazê-lo, e mesmo quando fazia tentava ser brando. Neeko vira como Rakan se adaptara a corrupção e tirou dela sua força. Não o culpava por não tentar escapar, claro que não. Tampouco culpava Xayah por tentar recaptura-la.

Seus devaneios foram interrompidos por mais uma risadinha irritante. Imagens e vozes se assomavam ao seu redor enquanto Zoe torturava-a, tanto mente quanto corpo.

Sentia a corrupção se espalhar como sangue que mancha um tecido branco, impassível e lentamente marcando sua carne. O toque era frio e Neeko abraçou o próprio corpo tentando manter-se presa em si.

Neeko é uma guardiã estelar, relembrava a si mesma. A primeira estrela escolheu Neeko. Eu não vou...

...escapar, completou a voz distorcida de Zoe em sua mente.

Seus pensamentos foram tomados e Neeko segurou a cabeça com as duas mãos como se pudesse impedi-los de escapar. A força da corrupção invadiu sua mente com uma fina agulha lhe rasgando os pensamentos e Neeko gritou, chorando e se lembrando de Ahri lhe sorrindo gentilmente e Sarah dando um tapa forte demais em suas costas para lhe encorajar, naquele “jeito Sarah” de demonstrar carinho. Mas nenhuma delas estava ali.

Te abandonaram não foi? Você não quer se vingar? Não te punirei por fugir, prometo

- Elas me...- Neeko se interrompeu e gritou de frustração. Quase deixara Zoe tomar o controle.

Gritou novamente de dor quando a agulha espetou novamente e fazendo um som martelado reverberar em sua cabeça. Neeko tremia caída no chão... Ou o chão tremia? Sua cabeça doía mais a cada momento de resistência às palavras de Zoe.

Bum. Sua cabeça vibrava.  Podia ouvir Xayah e Rakan se arrastando, se aproximando lentamente. Bum. Mais uma vez se ouviu. Pedras caíram do teto danificado após seu florescer repentino. Havia sido no andar debaixo?

Não sabia, percorreu um longo caminho só para no fim chegar ao ponto de partida. As ilusões de zoe eram poderosas e Neeko sozinha não era forte o bastante.

Bum. Ouviu-se de novo e a agulha cedeu sua ponta aguçada. Neeko abriu os olhos e viu que um facho de luz a banhava, vindo de uma rachadura uma parede a alguns metros de onde estava.

Bum. A rachadura se abriu mais e Zoe desviou sua atenção deixando uma Neeko respirando cansada e pesadamente para ver o que a interrompia.

Neeko não pode deixar de se sentir satisfeita com a irritação que lhe transpareceu.

Quando o ponto da rachadura cedeu por completo um buraco de não mais que 60 centímetros de altura deixou entrar a luz que vinha de fora. Nele um pequeno vulto se mostrou, tinha Marias-chiquinhas pesas no alto da cabeça, segurava um grande martelo numa das mãos e... O coração de Neeko quase parou. Um emblema de guardiã estelar brilhava em seu peito.

- Por aqui! - gritou o vulto para traz de si numa vozinha estridente, um chamado urgente.

A garota atravessou o buraco arrastando martelo consigo. Depois de um olhar preocupado para Neeko, pasmado para Xayah e Rakan e furioso para Zoe, ergueu o martelo sobre a cabeça e o girou várias vezes num equilíbrio perfeito. Foi possível ver a energia estelar escapar de si para parede quando o martelo se chocou pesadamente contra pedra. Uma rachadura se alongou ruidosamente e os olhos Neeko arderam, primeiramente desacostumados a luz que os atingiu, depois com as lágrimas ao ver tantas estrelas brilhando no céu.

Enquanto observava, algo se soltou de uma grande estrela vermelha vindo em grande velocidade na direção do buraco na parede.

- Não! - gritou Neeko quando percebeu o projétil se direcionar a Xayah e Rakan que estavam imobilizados, tão surpresos quanto ela. Numa fração de segundos viu um sorriso que beirava o júbilo passar no rosto de Rakan, parecia aliviado. Não seria capaz de sobreviver a aquilo, mas ainda assim estava aliviado.

 Uma luz roxa brilhou sobre seus pés e um portal surgiu sugando-os antes que o grande míssil explodisse com luz estelar.

Neeko olhou para zoe a ponto de vê-la sorrir e se virar novamente para o buraco na parede. Dez pessoas a encaravam de volta. Neeko soluçou ao ver Sarah e Ahri entre elas, seu coração se apertou no peito. Eu sabia, pensou.

Quando tentou se levantar. Zoe se virou novamente para ela, uma estrela desviada refulgia em sua mão e rapidamente foi lançada. Neeko fechou os olhos, se encolheu e esperou a dor, no entanto ela não veio. Olhando ao redor hesitantemente viu a pequena guardiã de cabelos azuis a sua frente, protegendo-as. Dois escudos diferentes cintilavam ao redor das duas. Um esbranquiçado e um roxo carregado de luz estelar.

- Ela não - disse a garota ferozmente - não mais.

Num salto a garota partiu para cima de zoe, o martelo já descendo num arco quando a estrela corrompida escapou um portal vindo surgir acima das duas garotas, flutuando vagarosamente com um sorriso zombeteiro no rosto.

- Ela é minha - disse Zoe com a voz distorcida e agitou as mãos com floreios.

Um portal se abriu atrás dela é Xayah e Rakan surgiram.

- Devolva-os! - Ahri gritou, sua voz vacilando com a emoção.

Zoe olhou seriamente para ela.

- Venha pegar. - disse simplesmente.

O ar vibrou com uma sensação já conhecida.

- Cuidado! - Neeko conseguiu gritar desesperada quando as plumas de Xayah choveram sobre o grupo.

- Guardiãs comigo! - gritou uma garota de roupa cor de rosa que carregava um cetro ornamentado. Ela se adiantou rapidamente até onde estava Neeko e o grupo a seguiu. Depois ergueu seu cetro e luz estelar cintilou englobando todos os presente em escudos. As penas de Xayah caíram inofensivas ao nosso redor cravando-se nas pedras do templo.

Se ela as puxar... pensou Neeko enquanto os escudos sumiam. Mas ela não as puxou... Por que?

- Isso ai, mandou bem Lux!

A garota de rosa sorriu ficando com as bochechas vermelhas.

- Lá vem mais - disse Sarah, Neeko estremeceu ao ouvir sua voz ali tão perto. Foi impedida de falar quando Ahri a tomou no colo e usou Ímpeto Espiritual para sair do alcance das estrelas desviadas laçadas por Zoe.

As outras guardiãs também se moveram livremente saindo do perigo.

- Hora de outro míssil - gritou a guardiã de cabelos vermelhos presos em dois longos rabos. Ela portava um canhão já com um míssil preparado e mirava novamente em Xayah e Rakan.

- Espere! Ahri faça-as parar! Não podem machuca-los!

- Querida - disse Ahri olhando entristecida - eles já...

- Não! - Gritou Neeko - Faça-as parar!

Dessa vez o pedido foi dirigido a guardiã chama Lux.

- Jinx, espere!

- Por que? Você sempre tem que estragar minha festa Lux.

O clima tenso se estendeu enquanto Neeko explicava o que havia acontecido com ela, Xayah e Rakan. O olhar de Ahri oscilava em demonstrar diferentes emoções até que chorou e abraçou Neeko.

- Me desculpe - disse ela chorosa - eu não quis abandona-los. Não conseguia sozinha, oh me desculpe Neeko.

Neeko se sentia aquecida e segura nos braços de Ahri e suas palavras a tranquilizam e ao mesmo tempo preocupavam Neeko pois, no fundo, nunca culpou Sarah e Ahri por se salvarem.

Tocou o rosto de Ahri até que a líder abriu os olhos, encarou seu olhar significativamente sem vacilar pela emoção.

- Está tudo bem, - disse simplesmente - mas não podemos deixá-los. Há um jeito de recupera-los, tenho certeza.

Ahri pestanejou e encarou a companheira de equipe, claramente abalada com a determinação que suas palavras transmitiam. Vendo que havia sido dominada pela emoção de reencontrar Neeko, rapidamente se aprumou, o porte de líder retornou ao seu semblante.

- Muito bem, - disse ela - consegue se levantar?

- Acho que sim - gemeu Neeko. Nesse instante uma onda de alívio percorreu o corpo de Neeko. Percebeu que vagarosamente suas dores eram amenizadas e olhou-se a tempo de ver alguns finos arranhões se fechando. Seu peito se encheu de um calor conhecido ao se virar e ver um garota com um longo cabelo verde esmeralda lhe estender um bastão. Seus olhos estavam fechados em concentração, dando-lhe uma expressão soberba e altiva. O chifre amarelo em sua testa brilhava refletindo a luz esverdeada que cintilava a partir de sua outra mão estendida e vinha pousar no corpo de Neeko.

Que sho’ma gostoso...

- Obrigada Soraka - Ahri agradeceu a moça que curava Neeko.

Soraka, pensou Neeko. O nome ressoava em sua mente vindo da boca de Zoe, mais de uma vez sua torturadora a havia mencionado.

Dois outros guardiões se aproximaram do grupo. Uma vinha flutuando com três orbes roxos de feições mal humoradas girando ao seu redor, tinha um estranho tapa-olho sobre o olho esquerdo e sobre o os cabelos também roxos um grande adereço descansava. Neeko estremeceu ao ver essas cores e voltou a se encolher. A outra guardiã na verdade era um guardião. Era louro e de sorriso fácil, seu olhar oscilava entre nós e Zoe lá em cima.

- Syndra, Ezreal, - disse Ahri quando se aproximaram, suas orelhas se movendo atentas a qualquer ruído - temos que salva-los.

- São Xayah e Rakan? - perguntou Ezreal - São bem diferentes do que tinha dito Ahri.

- É porque estão corrompidos - Syndra olhou dramaticamente para Ahri - chegamos tarde, eles não tem salvação.

- Não! - exclamou e novamente se encolheu quando Syndra direcionou um olhar gelado a ela.

- Você teve sorte estrelinha... Não, você resistiu bem, vamos tirá-la aqui agora.

- Eles também - disse Neeko reunindo coragem - eles tem que vir! Podem ser recuperados!

Laçou um olhar aflitivo a Ahri que disse a Syndra.

- Não vou ir embora sem meus companheiros. Juntos somos mais fortes, podemos com ela.

- E irá arriscar a vida delas? - acenou com a cabeça na direção de onde a garota de cabelo rosa ainda discutia com a de cabelo vermelho.

- Lux vai ajudar. - garantiu Ahri - Eu sei que vai. Vamos conseguir.

Syndra ficou em silêncio olhando fixamente para Ahri e então deu um leve aceno com a cabeça.

- Espero que esteja certa - disse Syndra - e que não percamos mais ninguém.

- Lux! - Gritou Ahri apressadamente - Preciso de você!

A garota de cabelos rosa demorou a se virar, o resto do grupo que a acompanhava havia finalmente se reunido. Duas guardiãs extremamente diferentes umas da outra vinha de mãos dadas. Uma tinha cabelo magenta, era alta e trazia uma expressão altiva e exalava uma gravidade respeitosa. Trazia consigo um longo cetro ornamentado e flutuava a alguns centímetros do chão. As sobrancelhas franzidas de preocupação fazia suas emoções oscilarem enquanto olhava de Lux pra Neeko e depois para Zoe. A outra era tão pequena quanto a de cabelos azuis, mas os seus próprios eram verdes e brilhantes, carregava um pequeno cetro também. Os olhos eram grande e curiosos e olhavam a paisagem ao redor como se procurasse algo.

- Ah, Pix! - disse ela e correu pra um pedaço do teto que havia caído. Detrás dele flutuou um pequeno animal felpudo que vinha flutuando montado em uma esfera dourada - Onde você estava? Devia ter me chamado pra passear também! Aqui não tem graça.

 A guardiã de cabelo púrpura desceu ao chão e segredou algo no ouvido da menor. As duas pareciam estar tendo uma conversa séria.

- Preciso resgata-los Lux - disse Ahri - Neeko diz que é possível recupera-los.

- Aqueles são seus companheiros de equipe? - perguntou a guardiã chamada Jinx - Eu nunca pensei que diria isso mas até a Fortune parece melhor que eles.

- Cuidado ai Trombadinha - rosnou Sarah apoiando uma das pistolas no ombro enquanto se aproximava.

Neeko se sobressaltou e olhou por sobre o ombro. Sarah estava como se lembrava. Um sorriso feroz emoldurado o rosto já a muito conhecido. Seus olhos encontraram é uma única lágrima, que ela rapidamente tratou de esconder, rolou de sua face.

- Senti sua falta Calanguinha.

- Ah Sarah - Neeko se desvencilhou de Ahri e se afundou nos braços da amiga.

 

 

- Jinx, não é pra matar ninguém - frisava Lux enquanto Jinx lançava olhar a travessos aos que flutuavam acima. Suas mãos oscilando entre a metralhadora e o canhão.

- Nem a roxinha? Mas tenho que nocauteá-los não é? - perguntou ela sem esperar uma resposta - Eles aguentam um pouco de pancada...ou muita pancada.

Neeko estava explicando a Ahri como a cura estelar de Rakan conseguia suprimir a corrupção de Xayah, pelo menos por um tempo.

- Temos mais cura estelar conosco dessa vez - disse Lux se aproximando das duas - Prazer sou Lux – disse estendendo a mão. Essas são Poppy, Jinx, Janna e Lulu.

- Pode deixar com a gente Calanguinha, a gente vai arrastar eles de volta pra cá - disse a guardiã chamada Jinx com um sorriso maníaco e estalando os dedos – Não é baixinha?

Poppy se limitou a fungar, mas ergueu o martelo e apoiou no ombro como se não pesasse mais que uma pena.

- O-obrigada – disse Neeko timidamente. Sentia-se cheia de emoção e as lagrimas brotaram em seus olhos. Ela enterrou o rosto no peito de Sarah uma última vez e tratou de se recompor para se apresentar as outras guardiãs, queria mostrar sua força também. Neeko é tomatinho forte! Pensou para si mesma.

Um leve puxão em sua roupa fez Neeko olhar para baixo, a guardiã chamada Lulu tentava chamar sua atenção.

- A primeira estrela me falou de você – disse-lhe com muita certeza – Me contou onde você estava.

Antes que Neeko pudesse demonstrar algo além de surpresa um escudo rosa brilhou sobre Neeko que se assustou quando mais uma estrela desviada de Zoe se espatifou nele. Pelo movimento agora sabia que o escudo vinha de Janna. Neeko a olhou agradecida e Janna sorriu brevemente. 

- Tomem cuidado – disse Neeko falando seriamente – Ela tem essas estrelas e é muito rápida, aparece e desaparece por aqueles portais. Tem um modo medonho de nos paralisar sem contar a corrupção...

- Vamos dar conta dela – Disse Ezreal encorajadoramente – Eles são só três e nós...

Como em resposta a suas palavras a risadinha de Zoe ecoou, uma luz roxa e opaca iluminou as curvas do templo. Portais foram ruidosamente abertos e crias do vazio jorraram ao mesmo tempo em que Xayah e Rakan atacaram.

- Janna fique com Lulu! – gritou Lux.

Uma grande criatura foi amassada por Poppy e seu martelo quase no mesmo instante em que saia do portal. A garota investiu contra uma outra e a segurou contra a parede enquanto brandia o martelo acertando outras duas menores que se aproximavam por traz, ela era forte. Bile verde florescente escapava dos corpos destruídos manchando o chão e deixando o ar com um cheiro rançoso.

Jinx parecia estar se divertindo. Corria entre as criatura disparando com suas diversas armas enquanto ria estridentemente e não parecia se importar com as manchas verdes que surgiam em seu uniforme.

- Sua vez Shiro! – disse ela quando mudou de arma. Neeko viu uma pequenina criatura surgir da arma que abandonara e pulular ao seu redor.

Ezreal surgia e aparecia dentre os monstros, rápido demais para ser pego enquanto explodia em gosma esverdeada criaturas grandes e pequenas.

Lux, Poppy, Syndra e Ahri de dedicaram a combater Zoe, Xayah e Rakan. Os dois últimos se moviam na perfeita sinergia assim como Neeko se lembrava. A guardiã se esgueirou invisível próxima ao grupo que lutava deixando uma cópia acompanhando Janna, que conjurou um furacão de vento púrpura soprando para longe pequenas criaturas. Lulu estava com ela olhando o embate ao redor. Vez ou outra possível vê-la acenando pra alguma coisa com o cajado e de repente uma criatura sorrateira desaparecia em meio a um ataque planejado e uma coisinha felpudo assumia seu lugar fugindo em disparada após a transformação.

Neeko usou suas Farpas Emaranhadas quando se aproximou o bastante de Rakan que mais girava ao redor de Xayah do que atacava as outras guardiãs, reposicionando-a, curando e lhe dando escudos. Errou por pouco assim como a onda de energia em leque lançada por Syndra. A cor roxa de sua magia estelar fazia com que Neeko permanecesse longe dela enquanto lutavam.

Nesse instante zoe reapareceu. Um portal se materializou muito perto do rosto de Syndra que flutuava alto no templo e a metade superior do corpo de Zoe emergiu de olhos pensativos e um dedo encostado ao lábio inferior, encarava Syndra como se tivesse confusa e considerasse alguma coisa.

Syndra arregalou os olhos e carregou o sobrolho quase no mesmo instante. Zoe sorriu, um som maníaco foi emitido de sua garganta. Seu rosto escurecia e seus olhos de cores diferentes brilhavam maliciosamente. Pareceu dizer algo e então sumiu por um portal logo quando Syndra reagiu e a atacou com uma de suas esferas. Reapareceu quase no mesmo instante e atingiu Syndra com uma estrela desviada e uma das bolhas de paralisia. Não houve tempo de conferir como Syndra estava e Zoe logo perdeu o interesse nela, voltando atenção ao embate.

 Xayah girava perigosamente linda enquanto penas voavam na direção das guardiãs que a enfrentavam, seus movimentos ficaram ferozes quando a velocidade de lançamento dos projeteis se intensificaram juntamente com os ataques de Rakan. Plumagem Mortífera, lembrou Neeko. Lux parecia se conter em usar seus poderes, mais de uma vez prendera Rakan em um halo iluminado, mas tão longe das outras guardiãs que não era possível fazer nada antes que a magia perdesse o efeito. Ahri lançava encantos ao mesmo tempo que seu ímpeto espiritual fazia-a fluir levemente pelo ar quando se movimentava.

Poppy avançava corajosamente com seu martelo em riste confiando na cobertura de Lux com seu escudo para protegê-la. Por vezes o ar ao seu redor tremulava e um fino domo de luz impedia Rakan de se aproximar com seus ataques debilitantes, noutras vezes um escudo azul em forma de estrela voava de seu pulso buscando atingir um dos alvos na cabeça a fim de nocauteá-los. O plano de Neeko dependia disso para funcionar completamente.

Uma vez mais Zoe surgiu flutuando de um portal e conjurou mais criaturas do vazio. O tamanho e a quantidade delas estavam aumentando exponencialmente enquanto perigoso embate se prolongava. Neeko lançava ataques de diferentes direções enquanto se deslocava escalando paredes, saltando sobre a estátua na gaiola, usando suas ilusões para confundir seus adversários transformando-se em suas companheiras e as vezes nos próprios inimigos.

Xayah acompanhava seus movimentos e parecia sempre saber onde ela estava e mirava-a com as plumas fazendo com que perdesse a concentração da transformação.

Graças a Soraka o combate se prolongou sem perdas do lado das guardiãs. Neeko sentia o sho’ma a guardiã de cabelos verdes se espalhando entre as aliadas enquanto ela se movia velozmente ajudando quem estava em apuros. Mais de uma vez após uma aproximação perigosa a Xayah, Neeko sentiu o toque de Soraka fortalecendo sua determinação.

- Tem muitos deles! - gritou Ahri lutando para se desviar do avanço de Xayah enquanto evitava a aproximação das criaturas destruindo-as com seu orbe.

Rakan perseguia uma falsa Neeko tentando imobiliza-la com seu encanto.

A Neeko verdadeira foi para perto de Sarah que tomava conta sozinha de uma linha de frente. Seu coração se encheu quando Boki e Baki foram invocados é um torrente de estrelas voou sobre as criaturas que se aproximavam mordendo e arranhando.

- Isso me lembra os velhos tempos! - disse Sarah com um sorriso maníaco da batalha estampado no rosto, falou brevemente com Sarah sobre seu plano.

Neeko pulou para o lado quando uma estrela desviada quase a atingiu vinda de cima. Mal teve tempo de se equilibrar e foi afastada de Sarah quando mais delas caíram sobre as pedras ao seu lado. Uma poça de imobilidade quase a pegou quando pulou sem olhar onde ia. Novamente se viu próxima a Janna que agora tinha um pequeno animal branco e esguio flutuando ao seu redor. O felpudo de Lulu também estava ali, criava um globo translúcido ao redor das duas enquanto Janna mantinha seu foco em mover seu furacão com precisão ao redor da batalha. Neeko se aproximou de Janna e falou com ela apressadamente. A guardiã dos ventos assentiu vagarosamente como se considerasse a proposta e voltou a sua tarefa com o furacão.

Neeko se clonou ficando invisível para poder se aproximar de Lux e lhe confidenciar o que planejara em meio a batalha, instantes depois fez o mesmo com Ahri.

Viu a facilidade em espalhar o plano e ficou feliz em ver um grupo tão grande guardiãs que podia confiar. Os diferentes sho’ma emanavam melhorando seu humor e trazendo uma alegria que não sentia a tempos.

Forçou esse sentimento para dentro do seu coração e focou em sua tarefa. Capturar a maligna Zoe.

Deixando um clone correndo em meio a batalha Neeko mergulhou na invisibilidade e se esgueirou para as partes superiores do templo. Zoe sempre aparecia no alto e era lá onde teria mais chances de captura-la. Vendo de cima as guardiãs estavam em clara desvantagem. Os inimigos vinham de quatro frentes diferentes, Janna e Lulu cuidavam de uma enquanto Ezreal, Sarah e Jinx tomavam conta das outras. A pesar dos esforços ainda estavam tendo dificuldades.

Jinx dava cabo das criaturas muito próxima de si, mesmo não aparecendo se importar era possível ver talhos em suas pernas causados pelas garras das criaturas. Ezreal e Sarah não estavam em melhores condições, pareciam estar se cansando e atacavam cada vez mais lentamente. Apenas Janna e Lulu pareciam se sair bem, o furacão rosado estava cada vez mais forte e mais preciso, fazendo com que criaturas se chocassem umas contra as outras enquanto Lulu utilizava se seu escudo para manter sua retaguarda segura. No centro das quatro investidas Xayah e Rakan mantinham ocupados as quatro guardiãs que a atacavam.

O olhar de Neeko foi desviado quando um brilho roxo surgiu aos seus pés e tarde demais ela percebeu que havia se desconcentrado e que Zoe a encontrara.

Praguejando Neeko tentou se livrar quando um portal se materializou e Zoe flutuou no ar a sua frente.

- Acha que não sei o que quer fazer? - disse ela com uma voz calma deixando transparecer uma pontada de falsa magoa - Eu ainda estou aí na sua cabeça, sabe? Você ainda é minha.

Neeko se debatia e gritava tentando chamar atenção de suas aliadas lá embaixo mas seu esforços foram em vão.

- Presencie de forma privilegiada a queda das estrelas.

Movendo as mãos mais portais se abriram e criaturas descomunalmente grandes sugiram na luta. Neeko soube que só teria essa chance. Concentrando-se conjurou Towa que saltou sobre Zoe quebrando sua concentração ao ser pega de surpresa, assim que se viu livre Neeko utilizou suas Farpas Emaranhadas uma, duas, três vezes perdendo zoe num torvelinhos feroz e rodopiante e pulou com Towa para o centro da combate, caindo lá do alto enquanto se preparava para usar Florescer Repentino.

 

 

Esse é o sinal, pensou Lux.

- Centelha final! - Gritou Lux ao mirar em direção aos mostrou que se aproximavam de Janna e Lulu. Um facho de luz brotou de Lux e atingiu os monstros limpando uma longa linha nas frentes inimigas - Jinx! Poppy!

- Ezreal, Sarah agora! - ouviu Ahri.

Dois diferentes estrondos ecoaram quando mais uma vez Poppy fez desabar um pedaço da parede que caiu sobre várias criaturas. Jinx utilizou de seu próprio míssil gigante e uma explosão ensurdecedora abalou as paredes do tempo quando outra frente de batalha foi danificada. Ezreal materializou um animal alado enquanto ele próprio ganhou asas, a energia combinada dos dois gerou uma grande barragem que passou entre as criaturas de sua frente no exato momento em que Sarah despejava mais estrelas sobre elas com a ajuda de Boki e Baki.

No exato instante em que as criaturas foram eliminadas Neeko caiu cobre Xayah e Rakan que tentavam se situar em meio aos ataques. Neeko moderou sua energia para que o templo não fosse destruído e usou Florescer Repentino apenas para tentar prender Xayah e Rakan. Como esperado os dois reagiram rápido. Xayah usou sua invulnerabilidade enquanto sua Tempestade de Plumas era lançada, Rakan se lançou a ela, usando seu escudo para protege-los. Lux já estava preparada e bloqueou as penas com seu escudo, protegendo seus aliados. O Florescer Repentino de Neeko era apenas uma distração.

- Jinx, armadilhas! - gritou Lux.

Sorridente Jinx se virou para eles e lançou sobre Xayah e Rakan estranhas mecanismos que se agarraram os seus pés e os prenderam no chão. Neeko mirou suas Farpas Emaranhadas nos alvos imobilizados e envolveu seus braços no torvelinho. Lux lançou suas prisões de luz e os enlaçou ainda mais nas armadilhas. Syndra finalmente ressurgiu ainda parecendo atordoada e os atingiu com a estranha torrente em leque, deixando-os ainda mais enfraquecidos.

Poppy rapidamente se adiantou e com duas marteladas não muito moderadas em suas cabeças os colocou para dormir.

- VOCÊS NAO IRÃO TOMÁ-LOS!

A voz distorcida de Zoe o atingiu friamente indicado que ela se libertara. Zoe flutuou pulsando em energia escura enquanto o templo tremia, as rachaduras nas paredes refulgiam um brilho fantasmagórico enquanto a vilã forçava mais invocações para aquela dimensão.

Ahri se adiantou na frente do grupo e se preparou para encarar o que estava por vir, quando o parte do grupo se juntou a ela tarde demais perceberam as provas que os imobilizaram. Apenas Janna, Soraka e Lulu permaneceram livres.

Zoe gargalhou medonhamente enquanto flutuava em direção aos cativos.

- Vocês realmente acharam que iriam escapar. Foram assim to ingênuos...

- Chega, - disse Janna gravemente, sua voz se exaltando e fazendo o ar vibrar - a primeira estrela nos fez protetivas e é isso que seremos!

Flutuando vagarosamente Janna ultrapassou a fileira paralisada dos seus e ergueu seu cajado. Zoe tentou atingi-la com estrelas desviadas, mas os escudos de Lulu se sobrepujaram a elas.  Com um grito que cada vez mais se fortificava Janna criou um tornado e lançou sobre Zoe que teve dificuldade de ser desviar já que o próprio ar lutava contra ela.

- Viemos para banir a escuridão, a sua escuridão. - disse Janna desafiadoramente, sua voz soando como um corte de vento cada vez que atingia zoe - Você não triunfará!

A energia do furacão voltou a Janna e explodiu em todas as direções englobando seus aliados. Soraka ergue-se ao ar atrás de sua amiga, um pequeno ser se materializou em seu entorno, os braços cruzados e os sobrolhos carregados enquanto observava por cima do ombro se Soraka. Como em um anjo asas brotaram de Soraka e ela usou de sua própria energia vital para intensificar as ações de Janna

- Viva. - sussurrou Soraka. A energia fluía dela não só para Janna mas também para todo o grupo, o poder combinado das duas banindo a magia escura de Zoe, curando feridas e refazendo laços.

Janna se concentrava em manter o fLuxo de sua cura, esse também era o plano de Neeko. A cura estelar deveria ser capaz de purificar Xayah e Rakan da magia corruptiva de Zoe. Os dois ainda estavam desacordados mas Janna podia sentir que continuo fLuxo de sua energia passava por eles ligando-os a ela, ao grupo e de novo à primeira estrela. No entanto usara muito de sua força e seus esforços já estavam chegando ao fim, mesmo com a ajuda de Soraka temia não conseguir completar a missão dada a ela.

- Crescendo! - fez-se ouvir a voz estridente de Lulu.

Janna abriu os olhos e deu com Pix muito próxima ao seu rosto, e teve de si uma nova visão. Estava de alguma formar maior e...mais forte, seu ser refulgia. Olhou por sobre o ombro e viu seus amigos ainda meio cambaleantes, Soraka a olhava de olhos arregalados e Lulu sorria pulava e gritava balançando seu pequeno cetro. Com certa surpresa percebeu que ela tinha realizado aquilo. Lulu havia lhe dado a força necessária para continuar, a pequena guardiã que por vezes afirmou falar e sonhar com a primeira estrela cumprira seu papel. Janna também cumpriria o dela.

Tomando as novas reservas concentrou-se em sua cura celestial e dispersou suas forças em torrentes sobre seu grupo ao mesmo tempo que repelia o avanço de zoe com a força dos ventos. Viu a pequena vilã finalmente desistir e escapar por um portal e mesmo assim fez o vento soprar por ele o mais rapidamente que pode, e quando este se fechou continuou soprando em todas as direções. Não seria pega de surpresa. Ainda assim aumentou o foco na cura novamente, sentia-se poderosa e ao mesmo tempo mais leve do que nunca mais esteve. A força exalava de si, deixando seu corpo e mesmo assim, ela não ligava. Era para isso que estava ali. Era o seu papel, seu ato final.

Ainda não, disse uma gentil, mas firme voz em sua cabeça, há mais dos nossos para recuperar. Janna se sobressaltou e perdeu a concentração. Sentiu se diminuir e se agarrou a sensação novamente para voltar a se concentrar.

Não se preocupe criança, disse novamente a voz, por hora é o bastante.

Janna sentir-se triste e ao mesmo tempo aliviada enquanto liberava sua concentração. Diminuiu de sua grandeza e de repente estava pesada demais até para se manter flutuando.

Foi pega por Ezreal logo antes de se chocar contra o chão. O guardião a teleportou para onde agora estavam Xayah e Rakan, fora de suas contenções e deitados como se estivessem dormindo.

Uma nova cor os tomava, estavam mais brilhantes, de rostos corados e a paz refletia em suas faces adormecidas.

Sarah havia se aproximado é colocado Xayah deitada em seu colo e se permitia chorar copiosamente. Janna percebeu que mesmo dormindo os dois permaneciam de mãos dadas, como se cuidassem um do outro mesmo que não percebessem.

Estava com um sorriso no rosto e lágrimas nos olhos quando Neeko se aproximou dela com os mesmos sentimentos.

- O seu sho’ma é incrível! Não sei como te agradecer! Você conseguiu!

- Não - disse Janna gentilmente - Nós conseguimos.

Neeko a surpreendeu com um abraço caloroso e molhado de lágrimas.

- Odeio ser a estraga festas, mas o que a gente faz com esses dois passarinhos agora? – disse Jinx.

O grupo se virou para o casal que dormia mas permaneceram em silêncio.

- Vamos levá-los conosco, pra casa - disse Lux finalmente, e olhando para Ahri - não é?

Ahri hesitou por alguns instantes e depois sorriu.

- Isso, vamos pra casa.

O grupo se encheu de suspiros enquanto consideravam a ideia.

- Eu não vou carregar ninguém - disse Jinx se afastando para abertura feita por Poppy durante o embate. - e nem vou dividir meu quarto.

Lux sorriu sem graça e deu de ombros para Ahri.

Neeko ajudou Janna a se levantar. Estava claramente aliviada mas sua expressão ainda carregava certa apreensão.

- Não se preocupe tranquilizou Janna, Jinx é assim mesmo. Vamos dar um jeito.

Neeko sorriu e assentiu. Juntas rumaram para fora, em direção às estrelas.

 

2 RESPOSTAS
Kiruki
Arauto
Arauto

Tirando alguns erros de escrita e de organização de texto, o texto tá bom.
Kana De Azusa
Dragão
Dragão

Mt bom espero q a rito nós de a lore das SGS logo :c
Mas a sua fico incrivél