cancelar
Showing results for 
Search instead for 
Do you mean 
TibaBR
Tropa
Tropa

Estória de um novo Campeão

Ir para a solução
Eu venho imaginando muitas vezes sobre um Campeão novo, que eu certamente não gostaria de ver no LoL (Certainlyt gostaria...).

Esse Campeão se chamaria "Torvus", e seria uma espécie de "salvador" de Runeterra. Lembrando, eu apenas imaginei uma estória, baseada e inspirada em certos fatos e universos de skins do LoL. Não é segredo que existam outros universos fictícios paralelos ao de Runeterra, certo? Por exemplo o universo K/DA, o Projeto, o Pulsefire, dentre outros. Então imagina que na história canônica de Runeterra exista outros universos, e em um deles está Torvus.

Torvus, o Viajante da coexistência

Em algum lugar da infinita existência de seres celestiais e magníficas construções naturais do cosmos, existem lugares paralelos com diferentes realidades alternativas. Muitos mundos onde seres inteligentes e pacíficos habitam, foram destruídos por uma ameaça impiedosa e devastadora, que dizima e destrói todos os universos e, por fim, acaba com a existência destes.

Em um mundo que abriga seres muito inteligentes e que dedicam suas existências apenas ao progresso, está ameaçada de extinção por uma anomalia desconhecida até então. Torvus, um jovem inventor e criador de diversos tipos de tecnologias e facilidades não confiáveis, descobre o que há por vir com sua invenção de análise interplanetária, e tenta avisar ao seu mundo o que brevemente acontecerá. Como todos os seres de Vollkrief sempre viveram em completa paz e harmonia, nunca imaginaram em uma ameaça que por ventura poderia destruir o seu mundo, realidade e até mesmo a existência de seu universo, logo ignoraram Torvus e o transformaram em chacota, o jovem inventor foi reconhecido como uma pessoa louca que conspira contra a própria existência. Torvus, como sempre criativo e visionário, decidiu por sí mesmo se preparar para essa tal "ameaça". Construção de armas, estruturas defensivas, dispositivos de análise em tempo real, alertas de detecção de perigos iminentes, todas as coisas que Torvus imaginou, que poderiam parar a ameaça, foram projetadas com louvor. O que Torvus não esperava, é que tudo aquilo que ele não conhecia, não existia para ele, mesmo sabendo o que ainda estaria por vir, ele não conseguia imaginar o tamanho poder destrutivo que tal ameaça teria. Quando analisou outros mundos com seu super dispositivo de análise interplanetária, viu o que sobrou de algo que um dia pôde ser chamado de planeta, a ameaça estava consumindo tudo o que estava em seu caminho. Logo sabendo que não seria possível conter a destruição de seu mundo com seus míseros projetos, e como consequência, todos os habitantes deste, Torvus não ficou parado e começou a pensar em uma outra solução para se salvar e também salvar as pessoas que habitavam Vollkrief. Um dispositivo onde possibilita o usuário viajar entre dimensões e realidades diferentes foi criado, mas este equipamento era muito instável e poderia levá-lo para lugares aleatórios, mas poderia o trazer de volta para o lugar do primeiro "salto". Torvus conseguiu realizar um salto interdimenssional para um lugar que incrivelmente existe, mas ao fazer diversos outros saltos para procurar algum universo com um mundo habitável, ele percebeu que existiam universos que simplesmente não existem, ou seja, é só o vácuo infinito. Quando decidiu voltar para seu mundo para pensar, nem mesmo Torvus acreditou que tinha toda essa capacidade intelectual para criar tal dispositivo, que outrora era apenas uma lenda. No meio de todas esses saltos, Torvus descobriu que não só o seu universo seria destruído, pois outros também foram, ele então tentou convencer o máximo de pessoas possíveis, com provas e explicações, que a ameaça existe e que eles devem vir junto com ele para um outro lugar, este que nem mesmo ele sabe se será habitável, já que pode ser um lugar aleatório dentre todos os universos existentes. Todas as pessoas que Torvus tentou convencer, riram dele e disseram que ele estaria louco ou coisa do tipo, por inventar sempre criações anormais e nada confiáveis. Torvus decidiu que deveria deixar seu mundo e todas aquelas pessoas soberbas e arrogantes para trás, quando de repente ele sentiu um estrondo extremamente barulhento e uma explosão com tamanho colossal vindo de um lugar muito longe. A ameaça chegou em Vollkrief, e como um sapato esmagando um inseto, Vollkrief foi dizimada com um piscar de olhos. Torvus foi muito rápido, e ativou rapidamente seu dispositívo de viagem interdimensional, e em um único milissegundo, foi parar em um lugar muito distante daquilo que ele chamava de realidade, um lugar muito quieto e monótono. Ele, surpreso, viu uma pessoa andando por alí e não exitou em se comunicar com esta.

"Ei, por favor, pode me ajudar?" - disse Torvus, com uma respiração ofegante

"Claro que posso! Está perdido?" - disse a pessoa

"Estou sim! Pode me informar onde estou?" - disse Torvus, com uma expressão de ansiedade

"Claro! Você está perto de Piltover, a civilização fica para lá." - disse a pessoa apontando para a tal cidade

Piltover? O que Torvus faria agora que está em um mundo e universo diferente? Torvus finalmente achou um lugar habitável? Então, Torvus decidiu-se andar até essa cidade que ficara próxima de onde ele está. Quando chegou em Piltover, Torvus viu um lugar onde tinha uma tecnologia desconhecida, portanto eles tinham uma base de conhecimento avançada. Torvus se maravilhou com todas as invenções criativas, e com tudo o que não existia onde outrora ele viveu, mesmo parecendo que era uma tecnologia muito inferior daquela que ele estava acostumado. Então uma pessoa foi abordada e Torvus perguntou-a:

"Olá, poderia me dizer onde estou?" - disse Torvus

"Certamente, você está em Piltover, a cidade do progresso!" - respondeu o cidadão

"Não, eu quis dizer do mundo onde eu estou." - disse Torvus

"Como é que é? Está de gozação com a minha cara? É óbvio que está em Runeterra, onde mais estaria?" - disse o cidadão, com uma expressão de arrogância

Runeterra? Seria este o novo lar de Torvus? Piltover é um lugar semelhante ao seu antigo mundo, Vollkrieff. Torvus decidiu-se ficar por ali mesmo, e tentar recomeçar sua rotina. O que Torvus sabia, é que seu universo, e outros também foram destruídos, logo, o universo onde Runeterra está, será destruído também. Torvus não deixará o mesmo erro acontecer novamente, e fará de tudo para evitar que a catástrofe aconteça em seu novo lar.

Ufa, que história não? Levei muito tempo para imaginar e escrevê-la. Espero que tenha gostado dessa estória, espero também criar algumas habilidades para o Torvus depois em outro tópico, pois este ficaria muito maior do que já está.


Por favor, diga sua opinião sobre esse tópico, diga se gostou ou não, adicione coisas ao conteúdo e eu irei ler com toda atenção. Obrigado

Se pudessem ver o que eu vejo, desejariam a morte.
-Yorick
1 SOLUÇÃO ACEITA

Soluções aceitas

Legal a ideia, mas é basicamente o que o Ezreal Pulsefire faz =/, ele já visitou todos os universos alternativos de todas as skins da RIot, mas parabéns pela criatividade da estória 🙂

pizza mozzarella rella rella rella rella

Ver Resposta em Destaque no post original

2 RESPOSTAS

Legal a ideia, mas é basicamente o que o Ezreal Pulsefire faz =/, ele já visitou todos os universos alternativos de todas as skins da RIot, mas parabéns pela criatividade da estória 🙂

pizza mozzarella rella rella rella rella

Ver Resposta em Destaque no post original

Obrigado pelo feedback 😃

Eu só fiz a estória mesmo por entretenimento, eu amo escrever estórias sobre personagens de diferentes jogos. Talvez eu crie mais, espero ser algum que não tenha muita semelhança com algum já existente hahah


Se pudessem ver o que eu vejo, desejariam a morte.
-Yorick