cancelar
Showing results for 
Search instead for 
Do you mean 

[IDEIA DE CAMPEÃO] - MELISSA, O FERRÃO VENENOSO

---[ Ideia de Campeão]----

Melissa, o Ferrão Venenoso.

As Ilhas das Sombras muitas vezes escondem suas vítimas por eras, foi o que aconteceu com Melissa Plateau, um florista de Noxus. Desde pequena apreciava e amava as flores de sua mãe, e era ciente que iria seguir o mesmo rumo quando crescesse. Anos se passaram e foi descoberto que sua mãe havia uma doença crônica debilitante, incurável pela medicina noxiana. Ouvia dizer que as magias fora de Noxus conseguiriam cura-la, era um grande risco, ela podia não conseguir e retornar com sua mãe já morta, ou mais fatalmente a magia não conseguir reverter seu estado.

 

Dias se passaram e vendo o estado de sua mãe piorar drasticamente, ela estava decidida a visitar cada viela, cada taverna, cada loja de feitiçaria podre e proibida que ela adquiria conhecimento enquanto mais ela as visitava. Até que em uma dessas lojas, em uma parte afastada da cidade, uma senhora de pele branca que parecia não ter sangue nas veias, como todos os outros comerciantes diz que não possuía nada a que ela podia recorrer para ajudá-la, já havia passado semanas e Melissa já não sabia mais o que fazer, tinha medo de sua mãe já se encontrar morta, de ter perdido tempo precioso ao seu lado, cai em prantos no chão da loja, vendo seu desespero, a idosa se vira e pega um livro acima da estante empoeirada, ela remove o excesso de poeira que cobria o livro, um livro de capa com couro, com uma trava mas sem fechadura para abri-la, então a mulher branca lhe diz.

 

“ Minha querida, este livro, é um livro herdado por minha família a muitas gerações, e um livro poderoso de feitiços, feitiços proibidos. Cada vez que alguém teve de recorrer a ele, algo horrível acontece com seu usuário, e sua trava só pode ser aberta com o sangue daquele que irá usá-lo, assim ele sabe quem lhe usou. ”, assim ela saiu, deixando o livro em cima do balcão, e desapareceu nos fundos do casebre.

 

Relutante e pensativa, sabia que preferia sofrer do que ver sua mãe sofrendo. Então pegou o livro nas mãos, olhou fixamente para sua trava, era uma trava enferrujada, machada como se já tivesse sido usado muitas vezes, mas o livro parecia limpo, tirando o fato de estar todo empoeirado. A trava possuía uma pequena elevação pontiaguda no seu meio, e parecia afiada mesmo pelo estado da trava.

 

Melissa respirou fundo... e raspou seu dedo, a facilidade que aquela trava cortou seu dedo fez um corte considerável, ela achava que não sairia algumas gotas, mas parecia que o livro puxava o sangue do corte, fazendo o sair mais.

Nesse momento Melissa começa a se sentir mal e a ficar tonta, e sem muito tempo de resposta, cai ao chão. Abriu o olho e sem saber o que lhe ocorreu, entrou em choque quando viu que não mais se encontrava na casa, estava em uma terra de céu negro, árvores mortas e secas, jurava que observava pelo canto dos olhos, vultos entre elas. Começou a andar e se sentia observada por eles, a sensação de pânico começou a lhe consumir, tentou apressar o passo e acabou tropeçando em um algo. Era um corpo, não conseguia distinguir se era de um homem, de uma mulher, de outra coisa, era um escombro de partes decompostas, desfiguradas, cobertos com uma gosma verde. Saiu correndo desesperada, estava perdida, sentia ainda mais culpada, estupida por achar que aquilo daria certo e o sentimento de que ali ela iria ser seu fim a possuiu.

 

Até que começa a escutar zumbidos, a todo segundo pareciam cada vez mais próximos, mas ela não via de onde vinham, mas ela os reconhecia, eram vespas, Melissa era alérgica a picada de vespa, não sabia como elas viviam e um lugar como aquele, não haviam flores, era tudo morto e sombrio, escuro e assustador. A cada segundo os zumbidos pareciam estar cada vez mais próximos, ela olhava para os lados e não enxergava nada, começou a entrar em estado de pânico e simplesmente travou, não conseguia se mexer, seu medo era tanto que chorava em silêncio, estava catatônica.

 

O zumbido agora parecia estar em frente ao seu rosto, mas continuava a não ver nada. Até que sentiu como se as vespas pousassem em seu corpo, e num surto começou a se debater tentando afastar o que não existia. Os zumbidos pararam, ela desaba ao chão, e sem nenhum aviso retomam furiosos. Desta vez não só pousando, ferroando seu corpo. Entretanto ela não sentia dor, ela sentia o fluido que saia delas e o seu corpo agirem de forma estranha, um formigamento tomou conta de sua pele, agora ela via as vespas, e ela estava sendo rodeada por elas, e a cada vez que uma ferroava caia ao chão logo após. O formigamento deu lugar a ardência, começava a não sentir seu corpo, e uma estranha sensação nas suas costelas começou a surgir, a sensação de ardência parecia realmente queimar sua pele, entre gritos e ferroadas ela cedeu, e o enxame cobriu seu corpo.

 

Melissa simplesmente acho que iria morrer, sentia sua pele coberta de queimaduras, a estranha sensação nas costelas parecia se expandir, começava a ver de forma turva e estranha. E então ela desmaiou. Não queria abrir os olhos, a sensação turva da vista ainda permanência, mas as queimaduras e dormência haviam cessado. Então ela escutou o zumbido novamente, em pequena quantidade, era sua chance de fugir dali. Quando no surto de coragem ela abriu os olhos, se viu dentro de uma imensa cometia, estava sentada em uma espécie de trono de cera. As vespas então apareceram, e ela finalmente as viu de forma nítida, eram grandes, coberta de espinhos, e mandíbulas repletas de dentes pontiagudos, algumas tinham uma secreção verde saindo de seus ferrões.

 

Ela se sentia diferente, sabia disso, quando tentou dar um passo para fora do trono, percebeu que sua perna agora se assemelhava a uma pata de inseto, listrada em amarelo e preto. Tentou colocar as mãos no rosto e teve seu rosto tampado por 4 mãos, sem entender o que estava acontecendo, as vespas então se aproximaram e se enfileiraram a sua frente. Melissa então entendeu o que havia acontecido, elas a escolheram para ser sua nova rainha, naquele momento o fluido e seu corpo se fundiram de vez, ele agora fazia parte de seu corpo, o havia moldado, transformado, melhorado.Sua mente havia sido infectada também, rapidamente desenvolveu as coordenações necessárias para administrar seu novo corpo, como se tivesse nascido assim.

 

Uma pequena parte remanescente de sua essência humana original, ainda era atormentada pela figura de sua mãe em leito de morte. Mas agora um fome insaciável tomava conta de seu novo corpo insectóide.

 

- " É hora de jantar".

 

---[ HABILIDADES]----

(PASSIVA) – VESPAS ACOMPANHANTES: Melissa, possui vespas que a acompanham, quando um Campeão Inimigo lhe acerta com um ataque ou habilidade, uma vespa voa e o ferroa, causando dano mágico durante alguns segundos.

 

(Q) –  OViPOSIÇÃO:  A Vespa Rainha é capaz de injetar um ovo em um alvo inimigo, o ovo eclode liberando uma larva parasitoide que causa dano ao longo do tempo no alvo, dependendo do tipo do alvo o efeito mudará.

 

SE USADO EM TROPAS E MONSTROS PEQUENOS:  Se a  tropa ou monstro neutro da selva vir a morrer enquanto a habilidade estiver ativa faz surgir uma Vespa Venenosa.

SE USADO EM TROPAS GRANDES OU MONSTROS GRANDES:  Se a tropa grande ou monstro grande da selva vir a morrer enquanto a habilidade estiver ativa faz surgir duas Vespa Venenosa.

SE USADO EM CAMPEÕES OU MONSTROS ÉPICOS:  Se o campeão ou monstro épico vir a morrer enquanto a habilidade estiver ativa faz surgir três Vespa Venenosa.

 

- Essas vespas causam dano mágico nos ataques básicos.

 

(W) – VESPEIRO: Melissa cria um vespeiro no local desejado, o dano de seus ataques básicos e o das Vespas Venenosas são aumentados. 
O Vespeiro também diminui o tempo de recarga de Vespas Acompanhantes.

 

(E) – VÔO DA MAJESTADE: A Vespa Rainha, bate suas asas e consegue voar por alguns segundos, ignorando colisão com unidades e aumentando sua velocidade de movimento.

 

(R) – ENXAME INFERNAL: A Vespa Rainha, ordena que todas as vespas na área voem e ataquem o alvo selecionado, o dano é aumentado com a quantidade de tipos de vespas ordenadas.
- Vespas Acompanhantes: Retornam após ferroada.
- Vespas Venenosas: Morrem após a ferroada.

 

-segue esboço rápido que eu fiz só pra ilustrar, penso que ela podia ter mais detalhes, mas é só pra ilustrar msmo kk Quem sabe depois eu faço uma arte descente.

 

Esboço de Melissa

4 RESPOSTAS
LiI Treze
Tropa
Tropa

muito fodaaaa

Muito bem feitinho , da até gosto de ler ^_^

Boas festas e , parabens pelo tópico 😄
Bïanca
Aronguejo
Aronguejo

Muito bem elaborada, gostaria de um novo champ que seria um "inseto", formaria um belo par com KhaZix ^^
waderfox
Tropa
Tropa

criativo mas............. MUITO BOM ❤️