cancelar
Showing results for 
Search instead for 
Do you mean 
soiieu
Aronguejo
Aronguejo

O vento entre as pedras (por soiieu/fan made)

O grupo de aprendizes folha verde estava quase terminando o período de treinamento da tarde 

  Yasuo então sai de sua posição de meditação e se levanta, batendo em um pequeno sino em cima de uma mesinha do lado de sua almofada - estão liberados - fala ele focando em um alvo bem especifico - Taliyahvocê fica -  

  O grupinho dela sente a perda, mas logo a abandona, era o intervalo que estava em jogo, Taliyah abatida, vai em direção ao seu professor  

  - O que foi que eu fiz dessa vez? - fala ela, que  passou por essa situação outras vezes que acidentalmente arremessou uma pedrinha na perna de um colega 

  - Dessa vez nada, chegou uma carta para você - Yasuo fala estendendo a mão - é de snowcrital - fala ele sério 

  - Sei - ela abre a carta, a lendo para si mesma - papapa, pa, ficamos sabendo de sua existência, pa, pa, gostaríamos que fizesse parte dos nosso grupo de recrutas - ela ainda não parecia ter entendido aquela carta - ok, o que isso significa, ainda não compreendi a mensagem -  

  Yasuo fala com sua calma de sempre - você está sendo convidada a participar de aulas junto a Lissandra - 

  Taliyah parecia ainda mais confusa - quem seria a desgraça? - 

  Yasuo fica em silencio por um estante, para dar uma resposta à altura da pergunta - ela, não é ninguém especial, mas eu acho que você deveria aceitar a vaga - 

  - E deixar esse lugar, acho que não vai acontecer - fala ela decida 

  - A questão não é 'nós' aqui, a questão é 'você', aqui não é o local ideal para você praticar suas habilidades, aqui é um dojo de vento, aqui só tem pessoas que mexem com o vento - fala ele tentando convencer ela - olha, aqui não vou conseguir que você atinja seu potencial - 

  - Mas eu estou conseguindo me virar vem - ela fala apontando para uma escultura arcaica que estava fazendo com sua patotinha - olha  - 

   Yasuo busca as palavras certas para a convencer - eu poderia falar um monte de coisas, me diminuindo, mas apenas vou perguntar, porque você está treinando? - 

  - Ora, para ficar forte - fala ela rápido 

  - Mas para que ficar forte,  para 'ficar forte' - fala ele tentando tirar leite de pedra 

  - Quero ficar forte para defender meu povo - fala Taliyah  começando a entender o ponto 

  - Entãovoce acha que vai ficar forte aqui, para defender seu povo? - 

  - Talvez - fala ela  incerta 

  - talvez?, a última vez que eu falei talvez, o meu mestre morreu, não foi uma experiência tão amistosa - faça ele sério, apesar de ter várias memorias  

  - Ok, não, ta feliz? - fala ela respirando fundo - aqui eu me sentindo tão aceita, sei lá, só não quero sair daqui - agora, meio triste por ter que tomar alguma decisão 

  - Então essa seria uma boa hora de eu falar que voce esta expulsa deste dojovoce tem uma 3 dias para se preparar - e isso obviamente não tem nada a ver com o navio que vai levar Taliyah em 4 dias 

  - Sério que voce acha que é fácil assim se livrar de mim? - fala ela meio surpresa pela atitude do Yasuo 

  Yasuo se vira e admira as montanhas - sabe, voce escuta esse assovio, um leve e estridente assovio, que acontece todos os dias de manhã e à tarde, sempre nos mesmos períodos - ele fala se concentrando no barulho que a montanha faz  

  - Sim, e o que isso tem a ver com minha expulsão? - 

  - Voce é como esse assovio - ele fala - eu sei como é, sei como podia ser, mas não consigo fazer nada para melhorar ele - ele fala perdendo um pouco da paciência - então por gentileza, poderia botar algum bendito pedregulho naquela montanha para parar com essa desgraça de barulho antes que voce vá com a caravana de suprimentos? - fala ele um pouco alterado, devido a importunação repetitiva 

  Taliyah se concentra, tentando sentir também as pequenas vibrações do vento, tentando sentir a mesma coisa que o Yasuo - hum, acho que entendi o que voce quis dizer - fala ela já tendo tomado uma decisão e se incomodando levemente com a mesma coisa que o Yasuo 

  A um momento de silencio, como se os dois estivessem refletindo sobre a vida, sobre suas decisões, e sobre como pode ser chato um simples assopro inconstante 

  - Então, acho que estou liberada, certo? - fala Taliyah recuando - tenho que me preparar para 'a grande jornada ao desconhecido', de novo - 

  - Claro, está liberada - ele fala fica , encarando aquele barulho que a montanha faz, tentando faze-lo parar, sem sucesso 

 

 

  Yasuo estava em sua posição de meditação matutinal, em cima de um monte que da visão para toda a entrada do dojo, ele  a caravana que levara Taliyah para local mais adequando tapa tal dom, ele observa todos os alunos ajudando os caravaneiros a retirar os suprimentos e a colocar todos os lotes de esculturas e quinquilharias para vender, logo no final do processo, ele vê Taliyah subindo em uma das carroças que seguiria a estrada até a cidade porto Kantuin, Yasuo fica observando a caravana seguindo até a perder de vista entre a vegetação e as montanhas, ele fecha os olhos e estranha, estava tão boa aquela meditação, ele olha para a montanha que gerava aquele ruído desorganizado, agora havia um calombo nela, evitando que aquele assovio acontecesse, Yasuo apenas se restringe a um sorriso, mesmo sabendo que aquela ação foi mais que apenas um favor 

Etiqueta (1)
  • LOL

0 RESPOSTAS