cancelar
Showing results for 
Search instead for 
Do you mean 
É O MUFAS
Arauto
Arauto

Jagdor banido de lol vence processo contra RIOT.

Vocês viram esse caso? 😮

Eu acho transferir o que você gastou , ou ate mesmo , se tiver RP na conta ... Eu acho errado ban permanente por toxidade ( exceto racismo , homofobia ... ) , ban perma deveria ser apenas para troll e quits , o que mais fode as rankeadas e a riot n faz nada.

 

https://tecnoblog.net/429969/jogador-banido-de-lol-vence-processo-judicial-contra-riot-games-no-rj/

< ̄`ヽ、       / ̄>
 ゝ、  \ /⌒ヽ,ノ  /´
   ゝ、 `( ( ͡° ͜ʖ ͡°) / ....ñ bane
     >     ,ノ Swain
     ∠_,,,/´” s2

[img]https://i.ytimg.com/vi/2iunCtpTCq8/maxresdefault.jpg[/img]
37 RESPOSTAS
Sup q pega kill
Aronguejo
Aronguejo

Tomara que a moda pegue, ai quem sabe eles param de perder tempo com xingamentozinho e passa a dar atenção aos problemas reais do game...
iago hedgehog
Arauto
Arauto

Ou você concorda com perma ban ou não concorda mano, meio termo faz dar isso ai, o cara violou o código do invocador e os termos de uso que é dito que você está sujeito a isso, e que você e todos nós concordamos. Isso ai pode ser o inicio de uma famosa malandragem BR, ridículo isso.
Você e todo mundo concorda com os termos q mesmo gastando dinheiro no jogo está sujeito a perder o mesmo se violar as regras.
Ridículo esse código do consumidor quando aparece na mídia ultimamente está sendo só pra se aproveitar de brechas da nossas leis... ai pra piorar tem os loot box que estão investigando ai também só pra pegarem mais dinheiro que nós nunca vamos ver a cor. ão se assuste se até o final de 2022 a Riot sair do Brasil. Ai eu quero ver nego chorando

@iago hedgehog Que mentalidade é essa que parece até politica amigão? Não existe só dois lados não, além do mais tu acha mesmo que a riot vai largar o jogo aqui sendo que existe um monte de bobão que gasta dinheiro no jogo sabendo que a conta pode ser banida a qualquer momento? KKKKKKKKK
Yuuya
Arauto
Arauto

Que horrível, basicamente a Juíza está indiretamente incentivando que os jogadores tenham má conduta no jogo, tomem ban e que processe a empresa depois.

Seria "dinheiro gratís" para pessoas de má índole, como o jogador que processou.

Ter empresa no Brasil não é para amadores.

Cara eu discordo, quitar da partida tem salvado minha saúde mental. Pra você ver, hoje cedo fui jogar uma de boassa e me caiu um teemo mid e uma lulu que não estava interessada em vencer. É errado? De jeito nenhum, porém eu não estava a fim de jogar 1v2 numa lane de trabalho em equipe e muito menos a fim de me estressar tentando parar o mid inimigo que já estava com 3 kills antes dos 10 minutos. Quitei, salvei minha saúde mental e tou com Leave Buster de 10 minutos.
Culpa de quem? Da Rito e da sua tara por 50% que quanto melhor tu joga uma partida anterior mais potente chega o balanceamento até equilibrar 2/3 partidas ótimas com 2/3 partidas horríveis.

Ah! E eu entendi.

Quando você obtém nosso Conteúdo Virtual, o que estamos realmente oferecendo a você é uma licença e um direito pessoal, não exclusivos, intransferíveis, não sublicenciáveis, revogáveis, limitados, para usar esse Conteúdo Virtual apenas em relação ao uso que você fizer dos Serviços da Riot em questão.

Basicamente o que aconteceu foi a Riot não estudar Português e não saber o que licença significa e nem saber o objeto da própria frase. No caso, está escrito que o jogador adquire licenças e que essas licenças são intransferíveis pra outros jogadores e que o jogador pode usar as skins em qualquer um dos jogos da Riot desde que seja o proprietário da conta e que estejam disponíveis no jogo. Por exemplo, não tem Sivir Xena no LOR e nem no Valorant, mas, teoricamente, eu posso pedir essa skin numa outra conta de LoL minha com um processo.

Sim só existe 2 lados o da riot e do safado aproveitador, ou tem mais lados no caso que eu não estou vendo? :v ... o ponto não é o POR QUÊ ele foi banido, até por que precisa pisar na bola Várias vezes pra ser banido perma, por rage.
Então amigo ele não ta certo em nenhum caso o problema maior aqui é a atitude dele e da Juíza usando código do consumidor pra defazer uma cagada que o próprio cara fez. O advogado cita uma clausula da riot que é anulada 3 paragrafos depois. Você diz que só devia dar ban por kits e Troll mas a própia riot. já disse que é dificil identificar um troll por exemplo não é por que eu peguei morgana jg que eu automaticamente estou trollando ou teemo ou ashe suporte.. kitar e quando a luz cai e ai? vou tomar perma ban por que naquela semana resolveram trocar a fiação da cidade e das hidrelétricas sem avisar ? :v (tá isso foi só zueira pois tem prevenção) mas ainda sim. rage é o único motivo válido de perma ban (onde já inclui qualquer tipo de preconceito e discurso de ódio).
E se você não entendeu eu falo de novo, isso pode dar brecha pra aproveitadores fazerem a mesma coisa por muito menos. Simplesmente sair processando a Riot ela sai sim do brasil o jogo em si não parar ou deixar de vender coisas aqui só vão perder preço local, porém a riot fará por terceiros e/ou por dollar mesmo. Isso somado a essa nova investigação ai do governo vendo que o jogo da mais dor de cabeça que apenas dinheiro, ela sai sim de forma oficial do Brasil até a GIGANTE da SONY parou de fabricar tudo que fabricava aqui no br por conta de burrocracia mano. É muito mais fácil pra eles agirem de fora. Não é como se o lol fosse acabar aqui. Mas muitas coisas mudariam apenas isso.

3 paragrafos depois tem outro termo dizendo que ao violar os códigos você perde TODO e qualquer direito sobre sua conta e fica tudo pra Riot .-.


@Sup q pega kill  escreveu:
Tomara que a moda pegue, ai quem sabe eles param de perder tempo com xingamentozinho e passa a dar atenção aos problemas reais do game...

League of Legends é o jogo mais avançado tecnicamente já criado. A molecada que não se comporta é, de facto, o único problema dessa obra prima do mundo dos videojogos. 

Então, você não está sabendo a definição de licença.
Numa melhor redação, seria dizer que a skin estaria vinculada somente a conta de perfil criada e que o jogador tem o direito de acesso a conta de perfil, perdendo esse direito de acesso em caso de ban.
Licença já é outro território, por isso to dizendo que o erro foi não estudar Português.

Vou me estender para que você entenda, se nós dois somos amigos e você precisa de uma moto e pretende me pagar sendo meu office boy eu não posso tipificar o contrato da moto como "você ganha uma licença", a licença da moto é a própria titularidade dela e você pode muito bem pegar a moto e ir embora, rompendo o combinado porque não há nada que te obrigue. Você literalmente ganhou a moto no momento que optei por "licença" e por isso, numa melhor redação, eu deveria fazer o contrato de empréstimo contigo vinculado a algum bem penhorado (que poderia ser a própria moto) e caso você fugisse aí sim eu poderia entrar na justiça te cobrando por roubo, pois a moto passou a ser minha propriedade e aí você fugiu com ela.

O mesmo aconteceu com os termos da Rito, a licença de uso da skin passou a ser propriedade do jogador e este já poderia violar direitos de imagem e até fazer bonecas, roupas e outros mechandising porque não estaria violando nenhum direito de propriedade, o jogador já tem a licença.

Soje
Arauto
Arauto

De vez em quando surge uma noticia dessa. Quantos outros tolinhos você acha que já não tentaram processar outras empresas pelo mesmo motivo? Não vai dar em nada. Vai bastar a Riot mostrar que a prática é consolidada entre empresas de jogos online.

Então, nas outras empresas você tem algo como:
"Concessão de Licença. Se você aceitar e obedecer aos termos deste Contrato, a Blizzard concederá e você receberá uma licença não exclusiva e não sublicenciável, limitada e revogável, para usar a Plataforma sujeitos às "Limitações de Licença", estabelecidas na Seção C abaixo, como segue:"

Uma licença pra usar a plataforma da empresa, não ao conteúdo comprado. Esse foi o erro de redação, estando a licença vinculada ao conteúdo comprado faz sentido o processo, inclusive, por ir contra o código do consumidor. É fácil resolver a treta, é só dar a skin pro cara, mudar o termo e aí banir o cara de novo sob os novos termos. Vai ter que pagar a indenização, mas é um custo jurídico baixo.

agora ficou compreensível, mas tipo existem muitos brasileiros na riot ;-; e até onde sei também existe um trabalho de contratar pessoas aptas pra tal cargo (um advogado), para as empresas se regularizarem no BR. Caraca ai complica mesmo. Mas é aquilo, isso é só safadeza do cara que está errado e se aproveitou da brecha só não entendi o Por Quê da Riot nem se pronunciar ao caso. .-.

EngShady
Dragão
Dragão

Vocês são idiotas? O erro de vocês está em achar que isso é uma vitória só porque o cara foi banido por rage, se o rager ganhou processo então o troll também vai ganhar, o kiter, o cheater, o juiz não vai ficar olhando o motivo que o cara foi banido, ele está olhando na perspectiva de defesa do consumidor e não de um gamer, quem ta comemorando isso como uma vitória é estúpido, a mesma lei que ta defendendo o rager vai defender o troll que vocês tanto odeiam.
Estamos entrando em um mundo onde você pode zoar o jogo como quiser e depois é só processar a empresa, e vocês criaram isso, obrigado.

#VoltaBoards

Calma, é só um obstáculo mesmo, acontece e eventualmente vai ser resolvido, claro, se a Rito realmente se importar em resolver. E @iago hedgehog  a coisa pode ter passado em branco mesmo. Quem nunca cometeu erro no trabalho?

Crack Mata
Arauto
Arauto

Gente, vou dar um olhar um tanto quanto jurídico da coisa:

De acordo com o CDC (Código de Defesa do Consumidor), você tem direito a restituição dos valores, só que tem que entrar com um processo judicial como foi no caso feito e ne precisaria de advogado (abaixo de 22 salários mínimos).. Isso se difere em casos de sites de apostas, por que você está assumindo o risco de perder ou ganhar (coisa que é proibido um pouco no Brasil), embora tenha se moldado a sociedade atual. Inclusive o Google Play mudou a política deles e permitiram desde o dia 01/04/2021 a implementação de jogos e programas de apostas em sua plataforma.

Eu sei que é um pouco chato, mas é realmente assim que funciona. Você PAGOU por uma coisa e não está podendo utiliza-la no jogo, mesmo ferindo cláusulas do contrato que você assina antes de entrar (quem lê aquilo? Já adotou uns 3 filhos da Malásia). Eles consideram você como a parte hipossuficiente (a que tem menos condições econômica, jurídicas e técnicas, vejamos. Numa relação entre você e a Riot Games (sem generalizar), você: "tem menos dinheiro, tem menos conhecimento jurídico e menos conhecimento técnico" da coisa. Então muitas das cláusulas são consideras abusivas numa relação de consumo entre fornecedor / consumidor, e cláusulas abusivas são consideradas nulas.

"Art. 51. São nulas de pleno direito, entre outras, as cláusulas contratuais relativas ao fornecimento de produtos e serviços que:"

"II - subtraiam ao consumidor a opção de reembolso da quantia já paga, nos casos previstos neste código;"

E ainda o parágrafo primeiro, inciso II:

        §1º, II - restringe direitos ou obrigações fundamentais inerentes à natureza do contrato, de tal modo a ameaçar seu objeto ou equilíbrio contratual;"

Pense novamente, você comprou um produto e não está podendo utiliza-lo e sem direito a reembolso. É diferente da Steam e do banimento VAC (embora eu ainda ache muito errado algumas coisas). Na steam quando você leva um ban permanente do sistema VAC, você ainda pode jogar CS:GO, pode entrar em servidores da comunidade e ainda pode jogar com suas skins no jogo, veja que é um BAN dos servidor oficias apenas e você ainda possuí seus produtos sem direito de comercializá-los, e veja, você não assinou contrato nenhum, é um contrato abusivo sem cláusula onde eles mesmos estabelecem o que é bom e o que eles bem entendem para a comunidade como um todo (contrato de adesão).

O que eu vejo desse caso, embora a Riot não tenha ido nas audiências de conciliação e posteriormente nas comuns, faz com que seja ato de revelia no processo e presume-se que tudo que o autor falou na contestação da inicial seja verdade (Art. 344 NCPC). As decisões dadas como tal no ato, apenas seguiram o que já é fixado no Direito, e pode ensejar a criação de jurisprudências no âmbito jurídico.

Jurisprudências: são decisões de tribunais superiores sobre um determinado assunto. Vamos supor que X juiz decide de forma contrária a um caso, outro juiz decide de forma Y, outro juiz decide de forma Z sobre o mesmo caso e o mesmo assunto, essas decisões divergentes são um GRANDE problema, por isso surge as jurisprudências que vão dizer que se acontecer X se decide Y.

As leis no Brasil, principalmente Código de Defesa do Consumidor e trabalhistas, são tão absurdamente burocráticas e ambíguas que nem quem entende entende direito, então é super normal ter problema jurídico aqui.
O caso é 10X pior quando se trata de lei tributária, nem contador com 10 anos de experiência entende o sistema tributário brasileiro.
#VoltaBoards

Perfeito cara, e sobre minha solução? Alterar os termos para impedimento de acesso a plataforma e vinculação do produto à conta e não o uso de "licenças", seriam boas formas de se evitar a repetição do caso? Ou o posicionamento da justiça brasileira beneficia a parte fraca com reembolso independente dos termos de suspensão banimento? Tipo, a fim de imitar a Steam seria necessário permitir a ocorrência de servidores paralelos e isso é especialmente o que pode minar de vez com o LoL que atualmente sobrevive da manipulação de winrate do servidor.
É O MUFAS
Arauto
Arauto

Partiu direct do celso ursomanco xD

< ̄`ヽ、       / ̄>
 ゝ、  \ /⌒ヽ,ノ  /´
   ゝ、 `( ( ͡° ͜ʖ ͡°) / ....ñ bane
     >     ,ノ Swain
     ∠_,,,/´” s2

[img]https://i.ytimg.com/vi/2iunCtpTCq8/maxresdefault.jpg[/img]

manipulação de winrate? 👀 conta mais  :v