cancelar
Showing results for 
Search instead for 
Do you mean 
Nicerina UwU
Moderação
Moderação

Orgulho 2021 - Conheça a bandeira LGBTQIA+

 

 Bandeira LGBTQIA+ 

 

Oii, pessoal! Tudo bem?! Durante nossa celebração ao IDAHOT e ao dia do Orgulho LGBTQIA+, daremos visibilidade às bandeiras que estão no jogos e seus significados nos movimentos! Esperamos que gostem! ❤️

 

bandeiralgbt.png

 

 

Essa com certeza você já deve ter visto por aí!


Criada pelo ativista e artista Gilbert Baker por volta dos anos 1970 (quando o movimento homossexual começava a tomar força em São Francisco, Califórnia; Estados Unidos), a bandeira engloba as pessoas lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros e travestis, e é atualmente o mais popular símbolo do Orgulho LGBTQIA+🏳️‍🌈

 

Sua criação foi inspirada nos movimentos hippies da década anterior, e suas cores também possuem um significado individual:

 

Vermelho: a Vida;
Laranja: Cura;
Amarelo: Luz Solar;
Verde: Natureza;
Azul: Serenidade e Harmonia;
Violeta: Espírito;

 

Atualmente, a sigla que a acompanha a bandeira (LGBTQIA+) passa por alterações para incluir outras orientações afetivos-sexuais, identidades e expressões de gênero e, ela também possui uma nova versão que dá visibilidade a outras minorias políticas!

 

Saiba mais em: https://diversitybbox.com/pt/bandeiras/ e  https://observatoriog.bol.uol.com.br/noticias/o-que-e-lgbtqia-conheca-o-significado-da-sigla-e-as-co... 

 

IDAHOTB-Emote-Final_256.png

 

Gostou?

Conhece alguma outra curiosidade sobre o assunto?! Comenta aí! ^-^ 

7 RESPOSTAS
1LICH1
Barão
Barão

Minoria política? O que tem a ver política com a questão? Humanos...

 

"Alguma vez você já escutou o chamado?"


@1LICH1  escreveu:

Minoria política? O que tem a ver política com a questão? Humanos...

 

"Alguma vez você já escutou o chamado?"


Humanos...são tão cegos! - Xayah

É mais uma questão histórica, de orgulho pelos que lutaram e persistiram. Já passamos pelo HIV - Câncer gay, já passamos pelo DSM e ainda estamos passando em partes com Disforia de Gênero ainda persistindo como aberração.
É também algo relevante no mundo oriental, temos árabes, chineses e russos sofrendo homofobia severa nesse exato momento.

Sim, deve ser respeitado, mas convenhamos que linchamento público e pressão governamental é meio over. Tudo bem não apoiar culturalmente, mas punir e perseguir com a força do estado são outros 500.

Claro, da mesma forma que não coube a nós dizer que os Nazistas estavam exagerando. Que não cabe a nós condenar o ISIS. Que não cabe a nós se intrometer em nada no mundo porque somos amebas unicelulares sem empatia, correto?
Há uma diferença clara entre você ser contrário a um segmento por questões culturais e você atentar contra a humanidade, essa diferença é facilmente perceptível quando causa a morte.
1LICH1
Barão
Barão

Os direitos de um acabam onde começa o do outro, respeito é isso, mas política tem a ver com gestão do estado, assuntos governamentais etc, não importa a orientação sexual do indivíduo, política é algo organizacional e administrativo no nível de estado, tem questões que envolvem promoção do respeito e etc mas o que o movimento lgbt+ tem em relação a minorias políticas se no máximo a conduta política pode apoiar campanhas e afins sobre conscientização e respeito ou não, uma minoria política seria um grupo que defende um modelo político diferente do que está em vigor por exemplo um grupo que apoie o parlamentarismo em uma sociedade que é regida por monarquia e majoritariamente o povo apoia a mesma. Nesta definição não vejo por que minorias políticas tem relação com o movimento para aparecer, mesmo que elas apoiem o movimento em si não deveria discutir política não acha?

 

"Alguma vez você já escutou o chamado?"

Eu entendi o seu ponto, mas você é simplesmente muito ignorante ou a discussão está tocando na sua psiquê e ativando um comportamento de defesa.
Toda cultura tem seus deviantes, toda. Culturalmente essas pessoas são punidas. Porém, quando essas pessoas são massivamente punidas através da mão do estado nós temos um problema de crise humanitária e podemos, com toda a certeza, nos manifestar em apoio a essas pessoas. Também, da mesma forma que aconteceu com os judeus e sírios, se a coisa escalar prum nível que gere crise humanitária/migratória nós, sim, podemos entrar nesses países e guerrear. É assim que o mundo funciona.
Quer um exemplo que te toca? Drogados e pessoas não mentalmente saudáveis eram postas em manicômios até pouco tempo aqui no Brasil, pesquise um pouco sobre movimento antimanicomial.
E é isso, explicado da melhor forma possível, teimosia é alguma particularidade sua que não me importo em abordar, te educar é dever dos seus pais e só um terapeuta bem preparado vai te ajudar a resolver esses conflitos, boa tarde e JÁ DEU.