cancelar
Showing results for 
Search instead for 
Do you mean 
z Juno z
Dragão
Dragão

PERDER É TÃO BOM QUANTO GANHAR

Ir para a solução

Por muitas vezes já joguei jogos aonde a discrepância de qualidade dos times nem é tão grande. Todos tem potencial de jogar bem, de fazer jogadas bonitas e realmente carregar aquela partida, mas problemas ocorrem, erros são cometidos, as vezes falta sinergia, uma composição não está no power spike ainda e por aí vai. Ninguém joga mal, todo mundo tem dias melhores e piores, mas todo mundo joga pra ganhar.

 

 

O problema é que meus companheiros e colegas aqui da comunidade por muitas vezes desistem muito fácil, se preocupam mais nos erros dos aliados, perdem a cabeça (famoso tiltado) e se esquecem do objetivo principal do jogo que por mais que não concordem é sim de se divertir. A pressão é grande principalmente nas ranqueadas aonde os erros são frustrantes e as derrotas seguidas nos fazem não acreditar mais em nós mesmos. 

 

Por isso, em várias ocasiões acabamos desistindo sem nos esforçar de verdade. Se a partida for difícil, se for desafiadora, se encontrarmos obstáculos, a gente desiste e manda aquele GG aos 5 minutos de partida. Sem perceber que nenhuma, NENHUMA partida acaba até o Nexus cair e subir o enunciado derrota que tanto tentamos evitar.

 

Sem muito perceber que perder não é um problema, desistir é muito pior do que perder. “Vencer é ótimo, mas é na derrota que se cresce”. “Perder ou vencer, o importante é participar”. “O importante é competir”. São clichês repetidos aos quatro ventos, especialmente depois de uma derrota. Mas é dos clichês que podemos tirar as nossas maiores lições.

 

O DERROTADO E O PERDEDOR

 

Patterson é derrubado por Johansson (imagem acima)

Em uma competição esportiva, a derrota em si não define ninguém, a forma como se reage a derrota sim. Mike Tyson mordeu a orelha de Evander Holyfield enquanto perdia a luta. Por outro lado, o pugilista norte-americano Floyd Patterson foi derrubado sete vezes pelo sueco Ingemar Johansson em uma disputa do título mundial, antes do árbitro interromper a luta.

 

Em uma entrevista, dias depois, Patterson disse: “Eles falaram que eu fui o homem que mais foi derrubado, mas eu também fui o que mais me levantei”.

 

Patterson foi campeão olímpico, bi-campeão mundial dos pesos pesados e venceu Johansson duas vezes depois disso, ambas por nocaute.

 

Nas vitórias honramos as boas jogadas, aqueles que carregaram a partida, nossa raça, o suor deixado nos campos da justiça. E quando perdemos?

 

Nós perdemos juntos, não importa se eu joguei bem ou mal, se nossa equipe era melhor ou pior, quem jogou bem e quem feedou. A derrota é um remédio amargo, mas te faz melhorar. A derrota aponta os erros e os detalhes, que uma vitória poderia esconder. Sempre procuramos saber onde perdemos, mas quantas vezes sentamos e refletimos onde ganhamos. Temos que deixar o ego de lado e começar a nos preocupar em tirar o maior proveito das nossas derrotas, em entender melhor quais são os pontos que poderiam ser melhorados, entender que temos potencial mas erramos assim como os nossos companheiros que estão ali dando o seu máximo, mesmo que não seja o suficiente pra essa partida, juntos quem sabe consigam superar os desafios. E mesmo se não conseguirem estarão mais preparados para a próxima, a próxima e a próxima, até o dia em que poderá falar com o peito aberto:

 

Eu consegui! Eu joguei bem, eu alcancei o meu objetivo porque eu não desisti e continuei lutando, não para vencer e sim para melhorar.

 

 

A DERROTA ENSINA A GANHAR

E por fim deixo as palavras do mito Rock que dispensa apresentações:

"E não importa o quão durão você seja, você apanhará e ficará de joelhos se assim permitir. Nem você, nem ninguém baterá tão forte quanto a vida. Não se trata de quão forte pode bater, se trata de quão forte pode ser atingido e continuar seguindo em frente. É assim que a vitória é conquistada."

 

 

Por isso nunca desista! 

 

Sei que nem 1% dos jogadores brasileiros irá ler esse tópico, mas quem foi forte e seguiu até o fim, tente absorver essas ideias e repassar para os colegas, é só assim que vamos conseguir uma mudança em nosso cenário e vamos conseguir evoluir como pessoas e jogadores. Obrigado pela leitura, se sintam livres para acrescentar e me ajudarem nessa ideia para formentar o pensamento da comunidade a respeito de como reagir a derrotas. Abraços, Juuno.

#juntosporleague

 

Dream: sonho por um league sem surrender e que as vitórias e derrotas sejam divertidas, acirradas e recompensadas. Muitas pessoas não consegue entender e uma ajuda da Riot em amenizar e mostrar aos jogadores que vale a pena lutar até o fim mesmo que percamos seria revigorante para Legue. 

 

Créditos ao escritor Diego Dubard do PapoDeHomem, aonde me inspirei, editei, acrescentei e adaptei parte de um dos seus textos para a nossa realidade. 

 

EDIT: Acrescentando um vídeo que @dark5 fez sobre o tópico, lendo e dando a opinião dele sobre o assunto. Confiram lá.

 

141 RESPOSTAS
A emoção é uma espada de dois gumes, abandone suas emoções coletivas e use tudo como um recurso de buscar a vitória. Analise o que todos pensam usando as frases deles no chat, até mesmo do seu próprio time pra encontrar a melhor maneira de continuar adiante. Mesmo que seja óbvio que você vai perder, porque o importante é melhorar e não vencer.
Também sou suporte e passo pelo mesmo tipo de coisa.