cancelar
Showing results for 
Search instead for 
Do you mean 
SaryZ
Tropa
Tropa

Sugestão de Nova Origem no TFT (Inspirado no Tweet da página do LoLBR)

A partir desse tweet recente (https://twitter.com/LoLegendsBR/status/1170109423110344704) eu deixei a minha criatividade voar um pouco e tive algumas ideias, que eu decidi desenvolver, e gostaria da opinião da comunidade, tanto quanto dos rioters em si, sobre o que eu pensei.

Ainda naquele tweet, eu comentei a ideia geral sobre a nova origem na qual eu pensei: https://twitter.com/AndrMarchesini1/status/1170208171027247109

E como eu disse, eu também pensei nos personagens, tanto quanto em suas classes e habilidades.

 

Enfim, direto ao ponto:

 

:Champion106: Taliyah (Andarilho/Elementalista) (minha main btw): 125 de Mana

Basicamente, usa um "Q", mas esse "Q" joga apenas uma pedra, e a cada conjuração subsequente, ela joga uma pedra adicional, 0,25s depois da anterior, cada pedra também causa um stun de 0,5s a cada inimigo atingido, sendo prolongado (e não renovado) a cada acerto subsequente.

 

:Champion92: Ryze (Andarilho/Feiticeiro): 100 de Mana

Joga um "E", a primeira conjuração desse "E" atinge apenas um inimigo, e ele se espalha em um hex adicional para cada conjuração subsequente, todos os inimigos atingidos recebem dano e são marcados (a marca dura enquanto Ryze viver, a marca não stacka), futuros acertos dessa habilidade causam o dobro do dano a inimigos marcados, mas não consomem a marca.

 

:Champion27: Ezreal (Andarilho/Patrulheiro): 75 de Mana

Joga um "Q", ele causa dano e sempre aplica todos os efeitos de contato possíveis (Exemplo: Se você possui Quebra-Espadas, Lâmina Amaldiçoada, Quietude ou Statikk, o(s) efeito(s) de contato será(ão) aplicado(s), independente da chance de aplicação ou se o Ezreal não é suposto a aplicar a Statikk neste ataque)

 

:Champion11: Bardo (Andarilho/Feiticeiro): 75 de Mana

Invoca um mipe, e um mipe adicional a cada conjuração subsequente. Enquanto Bardo possuir ao menos um mipe invocado, seu ataque básico causa dano mágico adicional e um stun de 0,5/0,75/1,0 ao contato, os mesmos efeitos são aplicados aos inimigos atrás do alvo.

 

É isso, eu não fui longe o suficiente para pensar em seus respectivos atributos bases e possíveis tiers, pois isso envolveria muito mais estudo do jogo, mas acredito que isso em si já suficiente para projetar imagens bem concretas de como eles atuariam no jogo.

Se você leu até aqui, obrigado pela atenção, e, por favor, comenta aí embaixo o que você achou dessa ideia meio maluca, mas que eu realmente acredito que teria espaço no TFT (Além de trazer minha main pro jogo, é claro).

 

Obs: 

-A temática dos andarilhos envolve trazer um "late game" para o TFT, seja causando cada vez mais dano (Taliyah e Ryze) ou spammando suas skills cada vez mais (Ezreal e Bardo), elas são como uma proposta "contrária" aos hextech, que procuram neutralizar o oponente o mais rápido possível.

-Sim, eu sei que já temos feiticeiros demais no jogo, mas simplesmente não tinha como encaixar o Ryze e o Bardo de maneira diferente, e também não tinha como não colocá-los em uma temática de "Andarilhos".

-Inicialmente eu não pretendia adicionar um stun na skill da Taliyah, mas acredito que isso afetaria a identidade dela, tanto como uma Control Mage quanto como uma Elementalista (no caso do TFT), uma vez que todos os Elementalistas do jogo possuem uma forma de controle de grupo, mas ela, basicamente, seria o lado mais "dano" dos Elementalistas, quase como um Feiticeiro (Tudo bem, Yuumi?).

-Foi difícil trazer algo do Bardo para o TFT, porque as skills dele, mesmo no jogo normal, são muito situações e normalmente requerem uma boa execução para funcionar efetivamente, algo que não pode ser trazido fielmente ao TFT.

-Eu tomei bastante cuidado ao pensar nos custos de mana, porque tanto Elementalistas quanto Feiticeiros podem pegar muita mana muito rápido, dependendo da situação, então pode ser complicado se eles saírem de controle muito cedo. (Só tenta imaginar qualquer um deles recebendo o buff dos Andarilhos e com um Abraço de Seraph junto...)

2 RESPOSTAS
Drill Barnacle
Moderação
Moderação

Caramba, curti muito a sua ideia de Origem nova e seria ótima pra conseguir colocar muitos personagens de certas facções que não se encaixariam tão bem em Origens atuais no TFT, inclusive, acho que seria uma ótima substituta para a Origem de Exilado que basicamente tem só o Yasuo.

Então, eu pensei nessa origem a primeira vez, justamente quando eu refleti sobre o fato de que o Yasuo poderia ter outra origem, até pq não faz sentido, sinceramente, a origem do Yasuo e a do Blitz (que podia mto bem ser hextech kkkkkkk) podiam muito bem ser só parte da passiva, era só eles escreverem "Inato:" ali em cima e pronto, é a mesma coisa que vc pegar a Vayne e, ao invés de colocar a passiva dela, você coloca tipo: "Purificadora (1): Causa dano verdadeiro baseado na vida a cada 3 ataques" e pronto, dá na mesma coisa
Inclusive, eu só não coloquei o Yasuo aí porque ele já tem aquela "origem" dele, senão ele talvez até fizesse parte, poderia ser um combo diferente, tipo: (3) a primeira passiva e (5) a segunda, só que aí teria que aumentar o custo de mana da skill do Yasuo pra balancear tb, mas enfim.... n vamos discutir balanceamento kkkkk

Mas, basicamente, a ideia original era quase essa mesmo, já que pra mim essas origens de um só nem fazem sentido, é a mesma coisa de colocar uma passiva no champion. Exemplo: Kassadin, com sua capacidade de sugar mana, na minha opinião é um campeão bem mais único que o Yasuo no TFT, e ele só uma passiva